O metaverso já é uma realidade, e empresas de diversos setores já negociam dentro dele. Saiba mais sobre o caso da farmácia CVS, que quer vender seus remédios através dessa nova tecnologia

Quando Mark Zuckerberg anunciou a mudança do nome da sua empresa de Facebook para Meta, muitas pessoas entraram em contato com o conceito de metaverso pela primeira vez e ficaram perplexos com as possibilidades.

De fato: como seria possível viver num mundo virtual que reproduzisse o mundo real? Com mercado, restaurante, farmácia e até locais para lazer?

Para muitos, isso é algo que parece muito distante. Mas a verdade é que essa tecnologia já é aplicada no dia a dia de milhares de pessoas.

Recentemente, a farmácia americana CVS registrou uma patente para vender seus remédios através do metaverso. Além disso, empresas de diversos setores já atuam nessa realidade virtual e o mercado só tende a crescer.

O que é Metaverso?

Metaverso é uma espécie de realidade paralela em que a pessoa pode ter uma experiência imersiva. 

Apesar da experiência não ser de natureza física, ela pode passar sensações de realidade para o usuário, através das tecnologias empregadas.

Por exemplo: muitos videogames possuem elementos de metaverso, pois possuem mundos imersivos nos quais é possível seguir horários, conhecer personagens e se integrar nessa realidade.

Entretanto, já existem metaversos muito mais profundos, que funcionam como uma espécie de segunda vida do usuário.

O primeiro exemplo foi o jogo Second Life, que podia ser jogado pelo computador. Além disso, diversos outros jogos permitiam esse tipo de interação, como Habbo Hotel, Animal Crossing, World of Warcraft e muitos outros.

Hoje, a tecnologia está associada com outras inovações, como a realidade virtual, a realidade aumentada, o blockchain e outras para criar mundos cada vez mais realistas e imersivos e atuar em diversas áreas diferentes.

Inovações de empresas no metaverso

Empresas de diversos setores já atuam no metaverso. Entre elas, encontram-se tanto startups altamente inovadoras quanto grandes empresas de tecnologia.

O metaverso permite que o trabalho seja muito mais produtivo, com as pessoas realizando suas tarefas num ambiente altamente imersivo. 

Diversas empresas, como Microsoft, Google, Zoom e outras, já oferecem plataformas profissionais com esse objetivo.

O metaverso também permite avanços importantes na educação, como visitas virtuais a locais históricos, a paisagens naturais e outros locais que possam ajudar no aprendizado das diversas matérias escolares.

 O Museu do Louvre e muitos outros, por exemplo, já oferecem visitas virtuais em seu espaço.

É possível que empresas também vendam terrenos, imóveis e outros itens no metaverso através da tecnologia das NFTs, criando todo um sistema econômico de trocas voluntárias.

 O próprio McDonald’s já comprou alguns terrenos virtuais para a sua marca.

Por fim, a área de jogos continua implementando tecnologias imersivas, como o VRChat, que mistura multiverso e realidade virtual em um só jogo.

Sendo assim, fica claro que a tendência é que o metaverso se expanda cada vez mais ao longo das próximas décadas, permitindo uma imersão cada vez maior no ambiente virtual.

Venda de remédios no metaverso: o caso da CVS

A CVS, a maior rede de farmácias dos EUA, registrou uma patente para viabilizar a venda de seus produtos dentro do ambiente do metaverso.

A patente prevê tanto a venda de produtos mais básicos, como cosméticos e produtos de higiene pessoal, quanto aqueles com maior controle, como remédios controlados por receita e serviços de nutrição.

Além disso, a patente prevê a utilização da tecnologia de NFTs na compra e venda desses produtos.

Ainda não se sabe como as NFTs seriam utilizadas: poderia ser para registrar a receita dos remédios, para registrar determinado pedido de compra etc.

Essa é, de fato, uma surpresa para o metaverso, uma vez que poucas pessoas pensaram que seria possível inserir o setor da saúde dentro dessa nova realidade tecnológica.

Além disso, isso mostra que a tecnologia veio para ficar e que cada vez mais soluções inovadoras aparecerão em todos os principais setores da economia.

Como posso te ajudar?