Muitos especialistas em SEO desconhecem o sitemap ou não sabem fazê-lo corretamente. Saiba mais!

Entre as diversas ferramentas de SEO disponíveis para facilitar o aumento de tráfego orgânico no seu site, uma das mais importantes é o sitemap. 

De fato, muita gente nunca ouviu falar desse termo e o motivo é simples: muitas ferramentas já criam o sitemap automaticamente, então muitos simplesmente não sabem que ele existe.

No entanto, entender como ele funciona e como criá-lo da forma correta é fundamental para o caso de o seu site não ter nenhum recurso capaz de gerá-lo sozinho. 

Por esse motivo, separamos um material completo que vai te ajudar a entender a importância de criar um sitemap e como fazê-lo devidamente.

O que é um sitemap?

Sitemap é um arquivo que facilita a indexação das páginas do seu site nos motores de busca como Google, Bing e Yahoo!

Ainda que os rastreadores de conteúdos do site sejam capazes de achar o seu conteúdo mesmo sem um sitemap, usar esse tipo de arquivo garante que o material que você publica estará disponível ao público.

Isso porque o sitemap auxilia o trabalho dos rastreadores, pois oferece todas as URLs de um site, informando dados de criação, edição, relevância e outros.

Como saber se tenho um sitemap?

Saber se o seu site possui um sitemap é simples: basta colocar o endereço do site na barra de digitação e adicionar “/sitemap.xml” no final. Por exemplo: o sitemap do Google é https://google.com/sitemap.xml.

Isso já pode te dar a ideia se você já tem ou não um sitemap, uma vez que algumas ferramentas já o fazem automaticamente (como veremos a seguir).

Para que serve um sitemap?

Mas, afinal, se os robôs do Google são capazes de indexar a minha página sozinhos, qual seria a real necessidade de criar um sitemap? 

A resposta é simples: como os rastreadores dos mecanismos de busca indexam as novas páginas do seu site a partir das que já estão indexadas, a existência de um sitemap faz com que eles achem todo o conteúdo do seu site mais rapidamente.

Ou seja: com um sitemap, a tendência é que os seus conteúdos comecem a rankear muito mais rapidamente, pois eles logo serão indexados nas plataformas de pesquisa.

Além disso, conteúdos que são atualizados com frequência podem sofrer com quedas de tráfego depois da atualização. O sitemap evita isso ao enviar a informação atualizada para o indexador.

Afinal, eu preciso fazer um sitemap?

Com o desenvolvimento da tecnologia, cada vez mais processos estão sendo automatizados. No mundo do SEO também é assim: em muitas plataformas, o sitemap é feito automaticamente. 

Por exemplo: em plataformas de construção de sites, como o Wix e a Square, a criação do sitemap é feita automaticamente enquanto o usuário constrói seu site.

Por outro lado, em plataformas mais personalizáveis, como WordPress, é possível criar um sitemap de forma automatizada usando plugins como Yoast SEO e All in One SEO. Além disso, existem plugins com essa função, como o Better WordPress Google XML Sitemaps.

Como fazer um sitemap?

Apesar de não ser sempre necessário, alguns usuários querem fazer um sitemap manualmente e enviar diretamente para o Google, sem intermediários.

Existe a possibilidade de você mesmo criar o seu sitemap sozinho. Para isso, basta seguir as diretrizes presentes em sitemaps.org. Nesse caso, conhecimentos em programação são importantes para fazê-lo corretamente.

Para criar o seu sitemap mais facilmente, basta entrar em uma ferramenta que o faça para você, como é o caso do XML-Sitemaps e do G Site Crawler. 

Depois, basta ir no painel de configurações do seu site e adicioná-lo. Dependendo da ferramenta, o painel será diferente. No WordPress, por exemplo, você deve adicionar o seu sitemap diretamente no cPanel.

Por fim, é possível adicionar o seu sitemap diretamente no Google através do Google Search Console, garantindo que ele faça a indexação da sua página.

Como posso te ajudar?