A internet está cada vez mais fazendo presença dentro do mercado com suas ferramentas e tecnologias, que prometem ajudar ainda mais negócios e consumidores, sendo o Chatbot uma desses sistemas, que vem ganhando espaço em diversas plataformas online.

O chatbot é um software que simula conversas humanas ao ponto de interagir em bate-papos. Sendo mais utilizado por empresas como uma forma do cliente se comunicar com o negócio, o chatbot é uma tendência que vem crescendo dia após dia.

Como uma empresa de zeladoria e portaria, que pode utilizar do recurso de chatbot para atender potenciais clientes ou os que já utilizam seus serviços por meio dos canais de atendimento no site ou nas redes sociais.

Por serem uma tecnologia avançada, os chatbots são inteligências artificiais que são configuradas e programadas para que a conversa flua naturalmente, como se fossem dois humanos conversando. 

Os tipos de chatbot

Sendo usado em diversos departamentos de uma empresa, o chatbot tem três tipos distintos que, ao serem implantados, podem aprimorar o negócio e possibilitar um formato mais tecnológico.

O formato para o marketing é o que aumenta o público-alvo e o engaja, sendo utilizado principalmente para converter leads e aproximar as relações já existentes.

Por exemplo, ao comprar uma caixa de tomada para mesa de reunião, um consumidor pode receber mensagens de um chatbot como uma forma de avaliação dos serviços, além da empresa usar essa estratégia para aprimorar o pós-venda.

Já o que está programado em vender, deve ser eficaz do início ao fim do processo, podendo também atuar na fase do pós-venda.

As negociações também podem ser feitas através do chatbot, o que possibilita maior segurança e uma diminuição de algum constrangimento que possa surgir ao consumidor, fazendo com que a eficácia seja cada vez mais explorada pela empresa.

O chatbot de atendimento é o mais comum e o mais utilizado pelas empresas e pelos consumidores quando desejam falar de assuntos leves, ou obter respostas em períodos onde o atendimento com os operadores não está funcionando.

Como funciona e as vantagens do chatbot

A inteligência artificial pode estar presente em diversas situações, sendo nas configurações de uma tela de proteção para portão, em procedimentos de compras e pagamentos, e principalmente, na questão do atendimento.

A sua base de funcionamento consiste em três elementos que são o canal em que o chatbot estará sincronizado, o conteúdo da conversa que pode ser feito e o programa que ditará as regras deste diálogo com o consumidor.

O canal muitas vezes pode ser uma aba própria no site da empresa destinado a isso, e com uma sinalização que especifique que o contato por chat é naquele local, pelas mensagens privadas e diretas de redes sociais ou de aplicativos de mensagens instantâneas.

O conteúdo das mensagens do chatbot também são definidos pela empresa que o utiliza, podendo ter softwares que, em sua configuração, possam utilizar não somente o texto mas como emojis e reconhecer arquivos de mídia.

Deste modo, um chatbot de uma empresa de arquitetura pode aceitar e reconhecer durante o pedido do cliente uma foto de como deseja que um escritório planejado moderno fique após o final da contratação do serviço.

É na configuração do chatbot que pequenas estratégias podem ser montadas para cativar ainda mais os consumidores, pensando em situações das quais os clientes podem acabar passando e que não prejudiquem a experiência deles com a empresa.

Por exemplo, a demora de uma resposta do consumidor pode acabar encerrando a conversa, por isso, a empresa deve pensar em um tempo de inatividade para que não deixe o cliente com raiva e gere feedback negativos em avaliações do negócio.

Em termos gerais, um chatbot pode cumprir as principais funções de forma vantajosa, sendo elas:

  • Automação;
  • Fortalecer a marca;
  • Ensino e aprendizado;
  • Gerar leads mais facilmente.

Mesmo sendo usado principalmente em atendimento ao cliente, o chatbot é uma forma da empresa automatizar os seus serviços quando se trata de canais de atendimento, isso porque o software consegue detectar o que foi escrito e fornecer respostas imediatas.

O que acaba sendo um fortalecimento para uma marca junto a totem para divulgação e os anúncios que faz pela internet, afinal, à medida que o bot recebe um aprendizado de melhorias, o atendimento para o consumidor não tem um horário definido.

Adequando-se assim à rotina daquele consumidor que possui tempo em horários diferentes dos padrões, oportunizando a geração de leads com uma maior facilidade e precisão.

Além do fato de que, o chatbot apresenta a vantagem de ter uma redução de custo para a empresa por atuar em diversas áreas com um serviço completo, fazendo com que os funcionários que monitoram os consumidores possam se concentrar em outras áreas.

Esse software também pode estar presente em diversas formas de engajamento dos novos consumidores e dos antigos, deixando a presença da empresa ainda mais forte no segmento mercadológico que atua.

Dicas de como utilizar o chatbot nas estratégias de marketing

Saber utilizar o chatbot em qualquer empreendimento, incluindo uma fábrica de formadora de doces, pode ajudar o negócio a ganhar ainda mais espaço dentro do mercado, especialmente quando se tem algumas dicas que podem ajudar.

1. Apresentação e personalização

Para que um chatbot de uma empresa tenha ainda mais o visual do negócio e passar seriedade em sua atuação, o software deve ser personalizado para que esse objetivo seja cumprido.

Além disso, quando o consumidor inicia um contato através deste formato de canal, a apresentação de um menu pode ajudar na praticidade do cliente que não houver tempo, em como reforçar qual é o mercado que a empresa atua. 

2. Ser uma alternativa fácil para o consumidor

O chatbot é conectado diretamente na internet e em meio a vários bancos de dados da empresa, portanto, essa comunicação não deve se tornar uma dor de cabeça para o consumidor e sempre que possível, deixá-lo atualizado com o que é mais recente.

Essa ferramenta deve ser vista em seu planejamento como uma ajuda para aqueles que não possuem tempo de um contato mais humanizado como ligação, ou então como uma forma de praticidade em meio a correria do cotidiano da sociedade.

3. Ter um chatbot especialista

Quando se planeja ter um chatbot, é importante que a função dele seja bem específica para não atrapalhar outros canais da empresa. 

Logo, se o chatbot é conectado apenas para vender box vidro fumê, suas configurações devem ser montadas a partir do teor de ajudar o consumidor a comprar, formas de pagamento e até mesmo o endereço de entrega.

Misturar as programações pode além de sobrecarregar o sistema, deixá-lo com vários dados que podem vir a se tornar irrelevantes em outras áreas e assim, tornar-se um empecilho para a empresa.

Portanto, separar os sistemas de venda, de atendimento ou de qualquer outro departamento do qual o chatbot tenha sido implantado, é algo que pode contribuir com uma melhora e uma satisfação do público-alvo.

4. Respostas curtas e objetivas

As respostas de chatbots costumam ser objetivas porque sua tecnologia capta os principais pontos das mensagens, e através delas, consegue utilizar as mensagens prontas de suas configurações a respeito do que foi perguntado.

Sendo uma alternativa difícil de ser usada, as mensagens longas podem acabar sobrecarregando a inteligência artificial e seu modelo de aprendizagem, dando assim esse recurso uma forma que ele não seja bem aproveitado.

Dar ao consumidor a opção de mensagens já estruturadas pode contribuir com o funcionamento do chatbot e o seu funcionamento. 

5. Feedback após o atendimento

Sendo a melhor forma para saber se um serviço está ou não atendendo as expectativas dos consumidores, o feedback deve ser algo que apareça para os usuários após o atendimento, dando um parâmetro de como foi o serviço e o que pode melhorar.

Porque com isso, a empresa pode buscar soluções melhores e sempre novas formas de se manter atualizado no mercado para que seu nome seja cada vez mais fixado e reconhecido entre consumidores, e até a concorrência.

Considerações finais

Chatbot é uma tecnologia que está cada vez mais presente e promete ser uma forte tendência no mercado com os anos que virão. Isso porque a sua praticidade e a sua eficiência acabam sendo benéficas para as empresas.

Tendo sua base de softwares de inteligência artificial, o chatbot é usado não somente como uma forma de atender os consumidores, como também de automatizar processos das empresas permitindo que seus objetivos sejam atingidos mais rapidamente.

Um aliado do marketing, o chatbot é importante pelas suas funções e seus benefícios dentro do mercado, podendo se tornar ainda mais eficaz com as tecnologias de aprendizagem e configurações.

Através deles, um empreendimento de cadeira estofada giratória consegue fixar sua marca e ainda se tornar uma referência entre os demais concorrentes. 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Como posso te ajudar?