Publicado em Deixe um comentário

Facebook anuncia app de videoconferência concorrente do Zoom

Para concorrer com o sucesso repentino do Zoom, o Facebook Messenger aprimorará suas ferramentas de videochamadas. O Messenger Rooms, apresentado em uma transmissão ao vivo hoje (24), serão salas de chat com mais ferramentas de gerenciamento e para grupos de até 50 pessoas.

Até o momento, o Facebook Messenger oferece videochamadas para grupos de usuários, desde que todos eles sejam amigos na rede social. Com o Messenger Rooms, o acesso às chamadas será diferente: administradores das conferências poderão habilitar um link de convite para inserir mais pessoas a reunião e terão mais privilégios de anfitrião.

Administradores, por exemplo, poderão converter a videoconferência em uma ligação simples, apenas com microfones. Além disso, anfitriões poderão transmitir suas próprias telas e encerrar as conversas, removendo todos os convidados no processo.

q. The Verge/Reprodução 

“Conversas em vídeo não são uma nova área para nós,” disse Mark Zuckerberg ao The Verge. Na entrevista, o CEO afirma que a companhia está procurando formas de aprimorar suas ferramentas de videoconferência, ao passo que investem em mais recursos de privacidade.

Falhas de segurança no Zoom

Ainda que não apresente as graves falhas de segurança do Zoom, as salas de videoconferência não terão criptografia ponta-a-ponta. Ainda assim, convidados indesejados poderão ser removidos rapidamente pelo administrador e salas que não respeitem as diretrizes do Facebook devem ser denunciadas aos moderadores da rede social.

Por fim, o Messenger Rooms não exigirá download do app do Facebook. Convidados para chamadas podem acessar as salas de videoconferência pelo Google Chrome e o novo Edge. Além disso, a companhia afirma que a ferramenta chegará para Instagram Direct e WhatsApp, unificando todos os seus serviços de chat.

Ainda não há previsão para o lançamento da ferramenta, mas assumindo a atual demanda por plataformas para videoconferências em grupo, o processo de desenvolvimento deve ser rápido. Sendo assim, o Messenger Rooms Beta deve ser disponibilizado nos próximos dias para Windows 10 e Mac.

Fonte: Tecmundo

Publicado em Deixe um comentário

Facebook alcança 3 bilhões de usuários ativos em seus apps

O grupo de aplicativos que pertencem ao Facebook somou mais de 3 bilhões de usuários ativos por mês no começo deste ano. A informação foi revelada no relatório fiscal da empresa, que teve lucro de US$ 4,9 bilhões no primeiro trimestre de 2020.

O número divulgado pela companhia liderada por Mark Zuckerberg inclui os dados da rede social Facebook, do aplicativo Instagram e também dos mensageiros Messenger e WhatsApp. A empresa considera como um usuário ativo a pessoa que acessa qualquer uma das plataformas pelo menos uma vez ao mês.

A quantidade de pessoas acessando os serviços do grupo cresceu durante a pandemia do coronavírus, já que os resultados anteriores apontavam 2,6 bilhões de usuários ativos. Com a nova marca, o Facebook consegue alcançar cerca de dois terços da população conectada no mundo com as suas plataformas.

De acordo com a empresa, a quarentena causada pela pandemia também auxiliou no crescimento das transmissões ao vivo e videoconferências nos serviços da companhia. As lives do Facebook e Instagram dobraram sua audiência e os chats de vídeo tiveram um aumento de 1.000% no uso durante as últimas semanas.

Já na parte financeira, a empresa disse que teve lucro de US$ 4,9 bilhões e uma receita total de US$ 17,7 bilhões durante os últimos três meses. Apesar de os números marcarem um crescimento de 17% nos ganhos em relação ao ano passado, a companhia revelou que os pedidos por anúncios diminuíram em março, o que pode render consequências para o conglomerado nos próximos trimestres.

Fonte: Tecmundo

Publicado em Deixe um comentário

Google lança Corona Monitor para agências e marcas

As buscas no Google podem servir como insights para agências e anunciantes que estão monitorando os hábitos da população em meio a pandemia de Covid-19. Como forma de centralizar essas informações, adicionando outros dados relevantes, o Google Brasil lançou o Corona Monitor.

Baseado nos dados do Google Trends, além de gráficos comparativos em outros países, como Itália e Estados Unidos, o serviço gratuito serve como hub dos temas mais pesquisados nas áreas de saúde, entretenimento, alimentação, higiene, entre outros.

“Vivemos um momento sem precedentes e queremos ajudar os nossos clientes a ter mais informações relevantes à mão e em tempo real para tomada de decisões”, diz Marco Bebiano, diretor de negócios para os segmentos de Bens de Consumo, Tecnologia e Governo do Google Brasil.

Além do Corona Monitor, o Google disponibiliza, desde o início de março, informações sobre buscas relacionadas a Covid-19, em uma página especial do Google Trends. Ela apresenta, por exemplo, as principais dúvidas dos brasileiros a respeito da doença e perguntas sobre o que fazer durante o período de quarentena.

Na última segunda-feira (23), o Google também anunciou o site g.co/EmCasa, que reúne ferramentas, conteúdos e recursos para que a população possa aprender, trabalhar e manter-se em contato com familiares, amigos e colegas de trabalho. No próximo dia 2/4, por exemplo, o Google for Startups promove uma transmissão ao vivo da palestra A tecnologia e o setor de saúde. A live começa às 9h30.

Fonte: Propmark

Publicado em Deixe um comentário

Google dará mais destaque para conteúdo original de reportagens

O Google anunciou no dia 12 de abril uma mudança global no algoritmo de ranqueamento da busca para identificar melhor as reportagens originais, dar mais visibilidade a elas e assegurar que elas apareçam por mais tempo no topo dos resultados.

Assim, segundo a plataforma, leitores interessados nas últimas notícias podem encontrar também a matéria que deu origem à cobertura subsequente. As empresas de jornalismo, argumenta o Google, se beneficiam de uma exposição mais ampla e prolongada de seu conteúdo original.

A mudança atinge a Busca e impacta todos os produtos que se utilizam dela, como Google Notícias e o Feed da Descoberta. Num primeiro momento, a novidade está disponível em inglês e deve se estender a outras línguas, como o Português

Fonte: Propmark