Categorias
blog

Você sabia que a importância da criação de sites ainda é enorme dentro das estratégias de marketing digital?

Uma página eletrônica realiza inúmeras tarefas: a criação de sites tem o poder de nos fazer conhecidos e demonstrar nossa competência, além de possibilitar que sejamos encontrados e mantenhamos contato com nossa clientela.

Ainda tem dúvidas sobre a importância ou necessidade de se ter um site? Embora este seja o nosso “pão de cada dia”, nós também tentamos nos colocar em seu lugar e fazer-nos as mesmas perguntas.

As respostas que surgiram você pode descobrir abaixo e explicam por que ter um site envolvente e performático é, hoje em dia, uma obrigação. 

A importância da criação de sites em 2020

 Você já pensou no fato de que muitas vezes é muito mais difícil explicar um conceito simples? Usar exemplos do que queremos dizer seria um desperdício de tempo, mas neste caso usaremos apenas um fácil, diria quase paradoxal. 

Se pedíssemos a um colega ou amigo para definir o verbo “levar”, o que você acha que ele responderia? Provavelmente sua definição pode ser imprecisa e não inteiramente correta, pois nunca paramos para refletir sobre coisas que acreditamos ser mais simples ou mais triviais. Criação de sites não é algo trivial.    

 O verbo “pegar” é usado para descrever uma variedade de ações: pegar uma caneta, pegar um livro, pegar o telefone. O verbo em questão é ainda utilizado como substituto de outros verbos que, sem dúvida, seriam mais adequados para elucidar a ação: pegar (entrar em um) um ônibus, pegar (retirar) dinheiro do banco, pegar (viajar) uma estrada ou mesmo “pegar” um resfriado. 

Aqui escolhemos um verbo simples, de uso comum e sobretudo diário, para que possamos antecipar um tema que abordamos todos os dias e ao qual tentaremos dar respostas.

É importante ter um site?

Parece uma pergunta simples, mas não é. 

Esta é uma pergunta que muitas vezes nos é feita: na maioria das vezes indiretamente por meio de olhares de medo e desconfiança, outras vezes com uma pergunta direta que não deixa saída e que anseia por explicações. 

A resposta, na verdade, está longe de ser óbvia. Para entender melhor a evolução desta ferramenta eletrônica, precisamos dar alguns passos no passado. Há cerca de vinte anos, ter um site não tinha a mesma importância como a que possui hoje.    

Hoje, em 2020, os objetivos, finalidades, métodos de uso e resultados que se esperam de um site mudaram radicalmente.

Nos anos 90, por exemplo, as primeiras pessoas que falavam da internet, identificando-a como “o futuro” de nossas vidas, pareciam quase pregadores, visionários ou iluminados. Tiveram razão e apenas aqueles que acreditaram firmemente no que chamo de “a 4ª dimensão da nossa vida” fizeram algo de concreto para se manter a par dos tempos e usufruir de uma vantagem competitiva sobre os concorrentes do sector.

 Esse futuro que foi profetizado no final do século 20 já chegou. Todo mundo está na internet atualmente: empresas, negócios, profissionais e pessoas. A web se tornou o lugar onde podemos encontrar nossos clientes.    

Inicialmente, a Web oferecia páginas repletas de informações (às vezes úteis, às vezes não), mas com as quais não era possível interagir. 

Havia textos intermináveis, intercalados com o mínimo de criatividade digital que estava começando a aparecer. Mas então por que decidiram fazer um site naqueles anos? Porque você não poderia deixar de ter. 

Os empreendedores de pequenas ou grandes empresas sabiam que a internet era o futuro, sabiam que tinham que estar lá de alguma forma, mas não sabiam o porquê. Aqui, então, o mais empreendedor e visionário pagou um técnico de informática para construir um.     

 Na época era uma espécie de vitrine da empresa. E isso foi bom. 

Mas qual foi o retorno sobre esse investimento? Qual foi o ROI do site? Quase zero ou um pouco mais. 

Os resultados, se existissem, não eram quantificáveis, pois o site foi criado e ali deixado, totalmente à mercê das ondas digitais. Desprovido de rota, na ausência total de um líder para evitar sua deriva. E se por acaso você quisesse mudar algo, tinha que chamar o mesmo técnico de informática e pagá-lo para fazer as mudanças desejadas.     

 Os sites na década de 90

As páginas estavam cheias de informações escritas de maneira monótona, com gráficos um tanto questionáveis. Os clientes consultavam o site, mas como não havia possibilidade de interagir e criar um contato, quase nunca se obtinha resultados. A web dos anos 90 não era tão diferente da TV. Não havia troca, senão uma comunicação unilateral: do site para o usuário. Nada mais. Os produtos eram carregados no site com a esperança de que alguém se interessasse por eles, mas aí não havia ferramentas para entender se isso realmente aconteceu ou se ficou apenas na esperança do empresário.     

 O que significa a criação de site em 2020 e por que ela é necessária?

Agora que o futuro chegou, 134 milhões de brasileiros acessam a internet e a web evoluiu no mesmo tempo das estratégias que as empresas devem adotar online. 

Agora os usuários podem interagir, compartilhar nas redes sociais, divulgar online, informar e se informar. Tudo em um só lugar e tudo a qualquer hora do dia, por meio dos diversos aparelhos que temos disponíveis hoje. Então, vamos ver todas as razões pelas quais é essencial ter um site atualmente.   

O site serve para se tornar conhecido

criacao de site campinas

Entre as inúmeras empresas que produzem o mesmo produto ou serviço, é importante surgir, ficar conhecido para que o seu potencial cliente saiba da sua existência e se lembre de você, assim que necessitar do que você oferece.

O site é usado para demonstrar nossa experiência.

Até o momento, quase 90% das pessoas pesquisam na internet antes de fazer qualquer compra. 

Isso significa que eles estão procurando informações e só comprarão quando tiverem certeza de que estão obtendo o melhor produto ou serviço para elas. Aí vem o site em nosso socorro, pois podemos dar ao usuário as informações de que ele precisa, depois direcioná-lo ao nosso produto e convencê-lo (com fatos) da qualidade de nossa empresa.

 Não dependemos mais de slogans que fazem falsas promessas ou jingles engraçados: hoje falamos de conteúdo: conteúdo útil e que responde às perguntas específicas do usuário. Para isso, entretanto, não basta mais ter uma vitrine

O usuário deve encontrar, em frente à vitrine, um verdadeiro consultor que possa lhe explicar por que o que está prestes a comprar é o melhor produto que existe. Para que isso funcione, um site precisa de uma estratégia de marketing de conteúdo eficaz.      

 

O site serve para ser encontrado.

Agora a empresa não busca mais o cliente enviando um homenzinho cheio de panfletos pela cidade. Com a web, é o cliente que encontra a empresa. No momento em que alguém precisar de algo, vai pesquisa na internet e encontrar a sua empresa. 

De quem você acha que ele vai comprar? Hoje, qualquer pessoa que tenha uma empresa também pode registrá-la e fazê-la ser encontrada por meio do Google Meu Negócio.    

O site é usado para manter contato com o cliente

Uma vez que o cliente tenha te encontrado, você não deve mais deixá-lo escapar sem ter deixado um contato com o qual possa comunicar-se com o mesmo no futuro. O site também serve para construir um banco de dados de contatos (clientes potenciais) para o qual pode-se adotar estratégias de venda posteriormente. 

Se o seu site não for capaz de fazer isso, é uma falha grave: ele deve ser revisado e corrigido.  

Qual deve ser a aparência de um site e o que ele deve ter (para ser realmente útil para o seu negócio)?

criacao de site

O site deve ser otimizado para SEO

SEO significa Search Engine Optimization, ou otimização para motores de busca. É uma ferramenta muito poderosa e você deve utilizá-la da melhor maneira e antes dos demais. Hoje, se o Google não encontra o nosso site e não o classifica pelo menos na primeira página de seus resultados de pesquisa, é como nunca ter tido um site.   

O site deve ter um blog. O blog serve para falar para você, para falar sobre sua empresa e seu produto, mas acima de tudo serve para dar respostas aos usuários. Um usuário que ainda não é seu cliente pode fazer perguntas como: “como fazer massa de pizza?”. 

Interceptando as perguntas dos usuários e respondendo-as exaustivamente, você pode dar uma resposta, como recomendar as melhores farinhas para usar, por exemplo. 

Com a sua resposta, dá para perceber que o utilizador chegou ao seu site: ele poderá aprofundar a navegação e, se julgar adequado, pode deixar seu contato.    

Lembre-se: o blog de um site é um ímã útil e poderoso.

O blog deve ser integrado às redes sociais. As redes sociais são utilizadas para anunciar, mas acima de tudo para garantir que os seus clientes o anunciem, compartilhando o seu conteúdo e, consequentemente, seu nome e a sua qualidade. 

Por meio das mídias sociais, seus clientes dão asas a seus interesses e gostos. Para isso não basta ter uma página no Facebook, é preciso saber o que, como, quando e por que publicar nas redes sociais. 

Basicamente, você precisa saber que, para aumentar seu negócio, você também precisa saber como usar todo o potencial das mídias sociais. Não se trata apenas de publicidade, já que não é suficiente apenas fazer algum patrocínio no Facebook de vez em quando, você precisa construir uma estratégia social integrada e criar campanhas cujo ROI (retorno sobre o investimento) possa ser calculado.     

 Como navegar no site

 Como um site vencedor é construído? E quem pode fazer isso acontecer? 

Agora que a web mudou, novos profissionais nasceram atuando neste setor mágico. Hoje, quem cria um site não é exclusivamente um técnico: é um criativo e um consultor com competências transversais. 

Tal consultor se torna um colaborador precioso e indispensável, um braço direito. O site funciona bem atualmente, mas precisa ser integrado a uma estratégia de marketing mais ampla. O marketing digital hoje em dia oferece:    

  • Conhecimento técnico para criar o site
  • Conhecimento de SEO para garantir que o site seja encontrado no Google
  • Conhecimento social para estudar uma estratégia e aproveitar ao máximo os resultados.

Tudo isso não é alcançável por uma única pessoa, mas é necessária uma equipe de profissionais envolvidos na criação de uma estratégia de 360 graus, uma estratégia que proporcione um site sólido, com desempenho, que deva ser capaz de suportar e lidar com todos os efeitos colaterais. 

Por meio do site é possível montar um plano de ação digital capaz de trazer resultados sérios e tangíveis para a empresa e aumentar o faturamento. 

Parecia uma questão perdida mas, em vez disso, não o é de jeito nenhum.

Agora que você sabe que um site não é uma vitrine, mas um verdadeiro ímã para os clientes, precisa colocar tudo em prática e descobrir que em breve não vai mais querer ficar sem uma estratégia de marketing na web integrada. 

A importância do conteúdo de um site

Estamos perante um tema muito delicado como este: a importância dos conteúdos de um site porque percebemos que num site tendemos a analisar e tratar apenas o que vemos, como os gráficos ou imagens mas não sabemos o quanto de comunicação pode ser um ingrediente de sucesso na estratégia online. 

O conteúdo de um site é importante, muito importante.   

Como podemos entender a importância do conteúdo de um site?

Todo leitor pensa no setor que trata de seu trabalho, pensa em um ingrediente fundamental, sem o qual não seria possível trabalhar: isso explica a importância dos conteúdos de um site.

Muitas pessoas são céticas quanto a isso, muitos  acreditam que quem navega na Web não lê; muitos simplesmente pensam assim; aliás, quando entram em contato para um orçamento, esclarecem imediatamente que seu site não pode conter muito texto porque os clientes ficam entediados em ler e têm certeza disso!  

Textos escritos são comunicação e se enganam de acreditar que um usuário não lê. Na verdade, um usuário interessado lê e aprofunda; 

Se precisar entrar em contato, mas encontrar superficialidade no site, ele vai para outro lugar.

Existem tantos sites online, então por que o Google deveria favorecer a empresa se ela não oferece nada diferente?

Por que um usuário deveria ficar satisfeito com a mediocridade?

Nós que lemos, como usuários, o que olhamos em um site e que impressão temos quando não encontramos respostas?

Sem editar os textos em um site, como o cliente nos encontra?

Procuramos explicar de imediato que se conseguiu um contato, se o cliente ligou para a empresa porque viu o site, é graças aos textos.

Quando perguntamos se eles já visitaram outros sites antes de nos telefonarem, somos informados de que o nosso é o site que mais os confia e descobrimos outro aspecto importante, que o cliente leu!

Conceitos como visibilidade e SEO baseiam sua eficácia no texto escrito, pois quanto mais específico você for no trato de um assunto, mais ajudará o cliente a obter respostas, entrar em contato ou fazer compras.

Tente ver tudo de outro ângulo: quem chegou a esta página pesquisou temas como criação de um site, conteúdo de sites ou especificamente a importância da criação de um site e encontrou especificamente uma resposta que trate precisamente do tema que foi procurado. 

Então:

  •  Tente ter consistência com o que se está procurando, sem slogans ou clichês;
  •  Tenha interesse por aqueles que pesquisam, porque foi assim que chegaram à sua página;
  •  Conscientize-se e confirme-se de que o redator pode ser uma solução;

O site só funciona se houver uma boa comunicação por trás dele!

O que significa escrever os textos de um site?

Para muitos clientes, escrever os textos de um site significa perder duas horas preciosas para “anotar” algo sobre a empresa e os produtos com que ela lida, como por exemplo  explicar “quem somos” e “o que fazemos” partindo sempre do pressuposto de que o objetivo final é falar com quem não sabe (se um cliente sabe, não utiliza o site para comunicar).

O conceito parece trivial, o que falamos parece trivial, mas se pensarmos bem, quando um cliente chega à loja para pedir algo, estamos sempre dispostos a explicar quem somos, o que propomos e porque ele deve escolher os nossos produtos ou serviços.

Com o tempo, o site torna-se um grande escritório/loja, sempre aberto e com um fluxo que só pode aumentar gradativamente se decidirmos ser claros e precisos na divulgação das informações.

Compreender a importância dos conteúdos de um website é o primeiro passo para criar um website e propor a nossa empresa/produtos na web.

Pense por um momento no tempo que já perdeu todos os dias na net, pense em como procuramos algo na internet e pense em como você fica decepcionado ou feliz quando encontra ou não a informação que procura dentro de um site.

1) para que seu site seja encontrado, você precisa de páginas escritas

2) para explicar o que fazemos, temos que escrever o que fazemos

Conteúdo de um site, custos, tempos e estratégias

Fazer uma página seo otimizada, tratada em detalhes significa investir pelo menos 4 horas de trabalho (se o material for fornecido), se você precisar de pesquisas ou comparações com a concorrência, pelo menos mais 2 horas são adicionadas. 

Não é possível dizer com antecedência quantas páginas são necessárias para um site ser completo e responsivo, mas certamente quanto mais você explica o que é proposto, mais fácil é ser encontrado e ter feedback. 

O conteúdo de um site, portanto, é uma questão de implementação / estratégica porque está sempre presente. Para qualquer dúvida entre em contato conosco. Teremos o maior prazer em explorar este tema com você, encontrando juntos as melhores soluções de negócio para aumentar o número de clientes e o volume de seus negócios.

Categorias
blog otimização seo

O que é Search Engine Optimization (SEO)? Veja nosso guia completo

Você sabia que cerca de 67.000 pesquisas são feitas no Google a cada segundo? Isso significa que 67.000 pessoas em todo o mundo fizeram uma pergunta ao mecanismo de busca mais usado no mundo e essas mesmas pessoas estão procurando uma resposta. Será que você tem o necessário para solucionar as dúvidas desses clientes em potencial? Certamente, uma das chaves para o seu sucesso é o SEO! 

Concordamos que nem todas as 67.000 pessoas estão procurando soluções fornecidas pelo seu negócio, mas a questão é a seguinte: cada vez mais usuários estão usando a Internet para resolver um problema.

Como dissemos antes, é necessário dar uma resposta aos mesmos.

O primeiro conselho que gostaríamos de lhe dar neste blog é que “focar em um mecanismo de busca que não seja o Google é certamente uma perda de tempo”. 

Se você não acredita em nós, saiba que, segundo dados da Statcounter, o Google foi o responsável por 96,7% das buscas realizadas no Brasil apenas em julho de 2020, conforme imagem abaixo:

Aqui está a participação do Google

Bem, a imagem acima já fala por si… agora sabemos qual é o nosso objetivo. 

Mas como podemos alcançar os primeiros lugares no Google e obter a visibilidade que julgamos merecida? 

Neste nosso pequeno guia de SEO, revelaremos algumas dicas e truques para te ajudar a promover seu negócio, aumentar o número de visitantes do seu site, obter mais conversões e, finalmente, melhorar a receita, que é a preocupação de todos nós.

Vamos começar?

Você realmente sabe o que é esse tal de SEO?

seo o que e

Quase tudo o que fazemos online começa com uma pesquisa: se procuramos uma resposta ou queremos comprar algo, procuramos na web.

Por isso, vimos explicar tudo que você precisa saber para começar a otimizar seu site imediatamente e aumentar sua visibilidade natural e gratuita nos mecanismos de pesquisa.

SEO é a sigla em inglês para Search Engine Optimization e define todas as atividades de otimização de um site com o objetivo de melhorar seu posicionamento nos resultados orgânicos de mecanismos de busca como o Google.

O processo de otimização do site envolve 3 atividades:

01 – Otimização técnica: Esta etapa permite que os motores de busca acessem e indexem as páginas do seu site corretamente.  

02 – Criação de conteúdo: O conteúdo do seu site terá que responder a diferentes intenções de pesquisa. Se forem apreciados pelos usuários, também serão apreciados pelos mecanismos de busca, porque assim, os algoritmos destes imaginarão que seu conteúdo fornece as melhores respostas às perguntas dos leitores.  

03 – Promoção do conteúdo: Promover conteúdo que deverá ser compartilhado é uma fase fundamental para o sucesso de sua campanha de SEO. Ser citado com um link de sites autorizados é uma forma inequívoca de comunicar ao Google que o seu site é de qualidade.  

Podemos, portanto, dizer que SEO é a combinação perfeita entre a otimização técnica e as demais estratégias de marketing.

E como funciona o Google?

Antes de começar a otimizar um site, você precisa entender como funcionam os mecanismos de pesquisa em três etapas fundamentais:

  1. Scanning or Crawling – O Google “varre” a web em busca de novos conteúdos com programas sofisticados chamados crawlers. Depois que novas páginas são encontradas, os spiders seguem os links detectados para descobrir novos conteúdos em um processo de cadeia contínua. 
  2. Indexação – o Google armazena uma cópia do conteúdo rastreado em um índice. O índice é armazenado em servidores de alta potência para que possa ser encontrado em tempo real.  
  3. Posicionamento ou Classificação – Quando o usuário realiza uma busca, os algoritmos dos buscadores avaliam com base nos fatores de posicionamento , quais conteúdos respondem melhor à sua pergunta de informação.     

Saiba mais sobre as etapas de uma estratégia de otimização SEO nos itens abaixo.

Palavras-chave

seo o que e

Para entender quem são seus usuários e o que estão procurando, responda às próximas quatro perguntas:      

01 – No que eles estão realmente interessados?

02 – Quais problemas desejam resolver pesquisando na web?

03 – Que tipo de linguagem usam?

04 – Quem são os seus concorrentes?

Depois de respondidas, você terá uma lista inicial de termos de pesquisa e uma lista de sites concorrentes para usar a fim de encontrar novas palavras-chave.

A pesquisa e análise de palavras-chave é a primeira etapa de uma campanha de SEO porque ajuda você a entender o que (e como) seus usuários estão procurando online.

Existem 3 parâmetros que devem te orientar na pesquisa e escolha das palavras-chave mais adequadas aos seus objetivos de posicionamento:    

  1. Volumes de pesquisa – Número de vezes no período de um mês que uma palavra-chave é usada para uma pesquisa;
  2. Relevância – entenda seu público-alvo: um termo também pode ter altos volumes de pesquisa, mas não ser relevante para o site que você está otimizando; 
  3. Concorrência – palavras-chave com altos volumes de pesquisa podem atrair muitos usuários, mas também apresentam alta competição.

O item três da lista acima nos leva a explicar o padrão Cauda Longa e Cauda Curta 

Palavras-chave de cauda longa permitem que você responda de forma mais específica às perguntas de seus leitores e, assim, potencialmente gerar mais conversões.

De acordo com essa estratégia, é aconselhável posicionar-se para um número maior de palavras-chave com volumes de pesquisa menores, ao invés de algumas palavras-chave muito competitivas.

Ferramenta de pesquisa de palavras-chave

seo

Existem inúmeras ferramentas que podem ajudá-lo a encontrar as palavras-chave certas: a mais popular é o Planejador de palavras-chave do Google Ads ou o Planejador de palavras-chave Ubersuggest.

Tanto ferramenta gratuita de pesquisa de palavras-chave do Google Ads quanto o Ubersuggest fornecem informações, orientação sobre o volume de pesquisas e estatísticas históricas de pesquisa.

Agora você tem todos os dados de que precisa para priorizar a escolha de suas palavras-chave e mapear a intenção de pesquisa dos usuários.

Estrutura do site

A arquitetura do seu site permite que os spiders do mecanismo de pesquisa encontrem, rastreiem e indexem o conteúdo publicado.

O desenho da estrutura de um site, principalmente se for grande, é uma fase delicada que deve ser considerada com atenção.

Existem 3 truques que podem ser úteis para organizar e desenvolver a arquitetura de um site :   

  1. a estrutura do site deve ser plana para que as páginas mais estratégicas estejam a apenas alguns cliques da página inicial;
  2. deve-se identificar as páginas que recebem mais links internos, utilizando uma ferramenta capaz de emular spiders do Google;
  1. também é necessário colocar as páginas mais relevantes nos níveis superiores dos menus de navegação para que recebam mais links internos.

Uma arquitetura bem projetada melhora significativamente a experiência do usuário e afeta positivamente o posicionamento de um site.

Otimização de vinculação interna

Links internos são links que vão de uma página para outra do mesmo domínio e são comumente usados ​​no menu de navegação principal.    

Uma estrutura de links internos bem estruturada é útil porque:

01 – favorece o acesso e indexação de recursos;

02 – permite que os usuários naveguem no site e fiquem mais tempo por ali;

03 – determina uma hierarquia entre as páginas do site;

Por exemplo, os links internos da Wikipédia promovem a navegação e acessibilidade aos recursos do site.

O texto utilizado como link entre as páginas, denominado texto âncora, é outro parâmetro a ser otimizado: o texto deve ser descritivo e preditivo.    

Isso ajudará o Google (e os usuários) a entenderem o conteúdo da página de destino.

Otimização de SEO On-Page

Os conteúdos por si só não são suficientes para garantir o bom posicionamento das suas páginas web.

A Otimização de SEO na página permite que você torne uma página da web relevante para termos de pesquisa específicos.

Portanto, vamos ver em detalhes quais são os elementos estruturais fundamentais de uma página da web a serem otimizados para mecanismos de pesquisa.

Tag de título

O elemento estrutural de uma página da web ao qual os mecanismos de pesquisa atribuem mais importância é a tag de título .   

Esta tag HTML você pode encontrá-lo no <head> do código-fonte da página que está visualizando:     

Para otimizar a tag <title> para SEO, você deve:     

  • Limitar seu comprimento a 55 caracteres (incluindo espaços);
  • Inserir a palavra-chave no início;
  • Escrever de uma forma cativante, possivelmente incluindo um CTA;
  • Fazer uma boa meta descrição;

A meta descrição é o fragmento de texto associado a cada página da web exibida na SERP (Página de Resultados do Mecanismo de Busca).

Freqüentemente, os usuários não clicam no primeiro resultado oferecido pelos mecanismos, mas examinam a página de resultados da pesquisa para encontrar o snippet que melhor atende às suas necessidades de informação.

Meta descrições, se elaboradas estrategicamente, podem influenciar o Click To Rate (CTR) e, portanto, o posicionamento de suas páginas da web no Google.

Aqui estão três dicas para otimizar as meta descrições de seu site :      

  1. Use até 145 caracteres (incluindo espaços);
  2. Tente ser breve e incluir uma frase de chamariz;
  3. Lembre-se de inserir a palavra-chave;

Lembre-se: a escolha de palavras-chave é sempre uma questão de intenção de pesquisa.

URL

A estruturação de URL com no máximo 3 a 5 palavras, segundo alguns estudos, mostra-se gratificante e auxilia no posicionamento orgânico. 

Outro aspecto a considerar é a inclusão da palavra-chave na URL:   

  1. se for falante e descritiva, melhora a experiência do usuário;
  2. é frequentemente usado em links externos como texto âncora;

Marcadores de título hX

Os marcadores de título hX são tags HTML usadas para determinar uma hierarquia entre o conteúdo de uma página da web e ter uma influência positiva na classificação.      

Portanto, aqui estão algumas práticas recomendadas simples para otimizá-los da melhor forma:

  • Deve haver apenas um h1 por página e deve ser preenchido com a palavra-chave de destino da página;
  • Os marcadores de título h2, h3, etc., podem ser usados ​​várias vezes e devem fornecer uma descrição clara do conteúdo que antecipam;

Otimização SEO de Imagens

Se você é um blogueiro ou escreve artigos para um portal online, deve estar se perguntando se faz sentido incluir imagens em suas postagens.

A resposta, claro, é sim.

As imagens fazem com que os recursos textuais do seu site se expressem melhor e contribuam positivamente para o posicionamento do seu conteúdo.

Se você deseja otimizar uma imagem para mecanismos de pesquisa, lembre-se de:

  • escolher o nome do arquivo com cuidado;
  • compactar o tamanho do arquivo para reduzir o tempo de carregamento;
  • preencher o texto alt = “…” com a palavra-chave pela qual deseja classificar a página;   

Além de contribuir para o Search Engine Optimization (SEO) na página e a experiência do usuário, as imagens também podem desempenhar um papel importante nas conversões.

Otimização da velocidade de upload

Os usuários estão cada vez mais prestando atenção à velocidade de carregamento de uma página da web. Como eles, os motores de busca como o Google também o fazem.  

As pessoas querem encontrar as respostas às suas perguntas cada vez mais rápido.

Um site rápido em tempos de carregamento permite que você:

  • melhore a experiência do usuário, aumentando assim as taxas de conversão;
  • facilite o acesso e indexação dos recursos do site;

O Google disponibilizou o PageSpeed, que é uma ferramenta de análise que fornece algumas dicas para melhorar o tempo de carregamento de sua página.

Otimização de SEO para dispositivos móveis (SEO mobile)

Search Engine Optimization

Cada um de nós tem um smartphone que usamos todos os dias para nos comunicar e buscar informações online.

O Google já disse algumas vezes que prioriza a versão móvel do conteúdo da página da web para decidir a classificação dos resultados da pesquisa orgânica.

Otimizar um site para dispositivos móveis é um requisito fundamental para estar visível e bem colocado nos motores de busca hoje em dia.

A otimização para dispositivos móveis ou SEO móvel requer que:

  • Os recursos sejam acessíveis a partir de qualquer dispositivo;
  • O conteúdo seja igualmente visível em todos os dispositivos;
  • O tempo de carregamento da página seja rápido, mesmo em smartphones;
  • A experiência do usuário (UX) seja satisfatória em todos os dispositivos;

Mais uma vez, o Google vem em nosso auxílio oferecendo-nos uma ferramenta de teste de otimização para dispositivos móveis, que fornece dicas úteis sobre como tornar um site mais compatível com dispositivos móveis.  

Otimização de SEO fora do site (SEO Off page)

O algoritmo do Google é amplamente baseado em links e, portanto, é importante que um site tenha um perfil de backlink de qualidade .     

Existem várias estratégias de otimização fora do site, mas como os motores de busca ficaram mais inteligentes na identificação de manipulações artificiais, algumas delas se tornaram extremamente perigosas.

Se você é novo no SEO e não quer prejudicar a visibilidade orgânica do seu site, concentre seus esforços no marketing de conteúdo.

Dito isso, vamos ver juntos como proceder passo a passo na criação e promoção de conteúdo de qualidade.

Como identificar o público-alvo

Se você deseja que seu conteúdo seja citado ou, melhor ainda, linkado, você deve primeiro entender quem está disposto a lê-lo.

Existem várias ferramentas que podem ajudá-lo a identificar influenciadores que podem auxiliar seu público-alvo. O mais eficaz é definitivamente o BuzzSumo

O Buzzsumo permite que você entenda quais influenciadores em seu nicho-alvo compartilham e linkam para conteúdos relevantes na área.

Como escolher e promover novo Conteúdo

Alguns conteúdos são particularmente adequados para receber links externos ou para compartilhar. Se você está procurando a inspiração certa, aqui estão algumas dicas: 

  • Crie conteúdo capaz de resolver os problemas de seus usuários;
  • Analise os conteúdos que já obtiveram avaliações de seus influenciadores, melhore-os e divulgue-os;
  • Compartilhe o conteúdo do influenciador de seu interesse para que eles se sintam mais dispostos a retribuir o favor;

Lembre-se das palavras-chave!

Use a pesquisa de palavras-chave para entender como seus usuários usam os mecanismos de pesquisa e sua linguagem para desenvolver novos conteúdos e otimizar os existentes.

Como Medir Resultados

Depois de otimizar seu site, você precisará analisar a qualidade de seu trabalho. Existem vários KPIs (Indicadores de Performance de Palavras-chave) a serem monitorados, cada um com suas especificidades.  

Monitore a classificação de palavras-chave

Constantemente (e avidamente) rastrear as classificações de todas as intenções de pesquisa para as quais seu site está classificado é uma abordagem não muito recomendada.

Para entender os resultados de sua campanha de SEO, monitore o posicionamento das palavras-chave mais importantes e estratégicas ao longo do tempo.

O mercado oferece diversas ferramentas, gratuitas e pagas. Algumas deles também permitem que você monitore o posicionamento para pesquisas em dispositivos móveis e de forma geo-localizada. 

Se você é uma pequena empresa ou novo em SEO, uma ferramenta gratuita como o Google Search Console permitirá que você desenvolva a familiaridade com o assunto para avaliar o posicionamento do seu site.  

O Google Search Console oferece vários relatórios para analisar o comportamento de um site, incluindo aquele relacionado ao posicionamento médio de palavras-chave.

Analise o tráfego orgânico dos motores de busca

A análise do tráfego orgânico permite medir o número de visitantes provenientes dos motores de busca e compreender o seu comportamento dentro do site.

A variação no tráfego orgânico dos motores de busca é o Indicador de Performance de Palavra-chave mais representativo para avaliar os resultados de sua campanha de SEO.

O Google Analytics é a ferramenta de análise da web mais popular que, já na sua versão gratuita, oferece ferramentas de análise muito avançadas.  

Para conhecer o tráfego natural interceptado pelo seu site no Google Analytics, acesse o painel principal, vá em “Público-alvo” => “Visão geral” => “Todas as sessões” e filtre por “Tráfego orgânico”.

Leads e vendas orgânicas

Entre os KPIs mais importantes a serem monitorados para medir o ROI (Retorno Sobre Investimento) da atividade de SEO estão leads, vendas e volume de negócios.          

A maneira mais simples de obter esses dados é definir metas ou ativar o rastreamento de comércio eletrônico em uma ferramenta de análise como o Google Analytics.    

Embora os dados das ferramentas de análise da web sejam geralmente fáceis de coletar, você precisa ter o em mente o seguinte:

  • os dados analíticos são, de forma mais ou menos variável, imprecisos;
  • a tecnologia do site pode causar distorções nos dados coletados;
  • modelos de atribuição podem ser enganosos;

Como o SEO evoluirá após à pandemia?

Quando tudo voltar ao normal e for possível que ocorra uma reabertura completa da economia mundial, a palavra da vez (que já tem muita força) será, sem sombra de dúvidas, Marketing Digital

Muitos negócios pequenos ou grandes, físicos ou digitais, recorrerão às estratégias mercadológicas online para recuperarem sua clientela ou atraírem potenciais fregueses.

A importância da ferramenta de busca do Google apenas no Brasil representa 96,7% do total de pesquisas feitas na internet daqui.

Ou seja, o SEO (Search Engine Optimization) vai ser uma das bases mais importantes de qualquer estratégia de marketing digital daqui pra frente, com cada vez mais pessoas descobrindo seus problemas e procurando soluções que o seu negócio pode oferecer.

Conclusão

Se você chegou até aqui, significa que já tem as informações necessárias de que precisa para começar a otimizar seu site.

Você está se perguntando por onde começar?

Priorize as áreas que receberão o tratamento! É raro que um site seja otimizado com perfeição em todos os aspectos.  

Pense no que você pode fazer bem, no orçamento que possui e nas otimizações que considera mais eficazes para sua estratégia de posicionamento.

Se você é bom na criação de conteúdo, selecione suas palavras-chave com cuidado e concentre-se no marketing de conteúdo.   

Se você tem um site complexo ou com várias páginas, concentre-se na otimização on-page ou procure a ajuda de um consultor de SEO para fazer isso por você.       

Lembre-se de que o objetivo final de qualquer estratégia de SEO é obter mais visibilidade e tráfego orgânico qualificado dos motores de busca.   

Categorias
blog

Marketing de conteúdo: O que é e como aplicar?

O Marketing de Conteúdo é o rei. A frase acima é o novo slogan que está se espalhando no mercado digital: profissionais de marketing e empresas online descobriram a importância da produçao de conteúdo de qualidade (capaz de educar, explicar, divertir, informar e entreter) para atrair visitantes, aumentar contatos e qualificados, gerar rotatividade, reter clientes e transformá-los em promotores espontâneos de sua própria marca.     

E o que significa fazer marketing de conteúdo?

Fazer marketing de conteúdo significa criar conteúdo para atrair clientes ao seu site, empresa ou causa política.

Marketing de conteúdo = negócios (rotatividade, clientes, classificações, leitores, oportunidades…)

Nossas maiores empresas e profissionais liberais estão percebendo que a web é um recurso de importância fundamental: a percepção que se tem hoje é de que a Internet não constitui mais um simples apêndice da economia tradicional, mas é um caminho a seguir. É uma mudança positiva a ser adotada para garantir um presente e um futuro.

O Brasil, com sua história, beleza, cultura, arte, gastronomia e artesanatos inimitáveis só pode se beneficiar da abertura ao mundo que a Internet permite atualmente.

E não é só isso: com as restrições sociais impostas pela pandemia do novo coronavírus, o comércio eletrônico no Brasil cresceu 81% apenas no mês de abril, faturando incríveis 9,4 bilhões de reais! Um recorde histórico que consolida a importância de se adotar boas estratégias mercadológicas na internet.

Mas mesmo no mercado nacional, ainda há muitos campos inexplorados a percorrer, já que o Brasil ainda não é uma potência de e-commerce. Segundo estudos publicados pela ONU, nosso país encontrava-se até o fim do ano passado apenas em 74º lugar no ranking de volume de comércio eletrônico entre as nações do globo.

Ou seja, estamos crescendo, mas ainda temos muito a percorrer!

E onde entra a importância da produção de conteúdo no marketing digital, gerando o marketing de conteúdo?

As razões para alavancar conteúdo interessante na internet são múltiplas e baseiam-se no pressuposto de que o advento da Web distorceu as regras do marketing. Ou seja:  

01. Os mercados voltaram às conversas: seu cliente ou visitante em potencial não procura mais propagandas, não procura pontos piscantes, não procura outdoors ou panfletos, mas quer algo mais capaz de vinculá-lo à sua empresa ou pessoa ao longo do caminho de escolha do produto de serviço. Além disso, o processo de seleção, compra e teste se torna uma jornada de compra.    

02. Seu público não quer ser interrompido, mas atraído: passamos de técnicas de publicidade interruptiva para estratégias menos invasivas e agressivas que buscam a permissão de seu público em potencial: o marketing de conteúdo é capaz de atrair seu cliente.    

03. O tamanho da empresa é relativo: ser atraente não é o mesmo que ter grandes orçamentos. Isso não significa que a criação de conteúdo de qualidade seja de baixo custo: por exemplo, produzir pesquisa científica pode ser uma atividade exigente, e até manter um blog ou interagir com uma comunidade não é gratuito. Isso também não significa que os recursos econômicos não são capazes de influenciar o resultado de uma campanha: pense nas campanhas do Google Ads mediante taxa ou nas campanhas no Facebook Ads. Isso significa apenas que há menos barreiras e, com uma boa estratégia, objetivos interessantes podem ser alcançados atraindo nichos com custos significativamente mais baixos que a publicidade tradicional;       

04. Saímos do monólogo e da história criada na mesa pela empresa e gritamos com o megafone, para o diálogo de co-criação: para ganhar, você precisa capturar a atenção e a participação dos clientes que se tornam “consumidores pró”, que constroem a sorte do seu negócio junto com você. Eles mesmos se tornam produtores de conteúdo, caixas de som, vozes capazes de fazer o seu negócio crescer (ou afundar);          

05. O mercado não deve ser manipulado: seus clientes podem (e provavelmente o farão) tornar-se “catequizadores” de sua marca e contar sua história para suas tribos e, a partir de simples consumidores, eles podem se tornar seus aliados.       

Para responder à pergunta de por que investir em marketing de conteúdo de maneira simples, trouxemos as seguintes palavras:

Por quê? Porque nossos clientes querem nos conhecer, querem saber com o que estamos lidando, querem entrar em contato direto com a marca, ver e ler sua história, mesmo a diária, a que, através da detalhes da vida cotidiana, diz muito mais do que se poderia dizer sobre um serviço ou produto explicado com muita pompa no site da empresa “.   

Marketing de conteúdo = resultados tangíveis a baixo custo

O significado do marketing de conteúdo: apenas o conteúdo é suficiente?

marketing de conteudo o que e

Repetimos aqui a verdade que dissemos no começo deste artigo: o conteúdo é o rei: sem conteúdo interessante capaz de atrair a atenção do seu público, é inútil iniciar uma atividade de marketing digital

Criar algo de valor capaz de captar a atenção e envolver é uma condição necessária, mas não suficiente, para o sucesso ininterrupto no novo marketing.     

Se você não entender as regras e os mecanismos para alcançar seu mercado escrevendo textos, produzindo imagens, vídeos ou infográficos de acordo com a jornada de compra, e o fizer apenas por prazer, não vai servir para nada.   

Em outras palavras, você pode ter o melhor produto do mundo, mas se ele ficar fechado na vitrine de uma loja restrita a um vilarejo remoto, ninguém nunca vai vê-lo. Para ser eficaz, para aumentar a rotatividade, a receita e o engajamento de certa maneira, você deve dar a máxima visibilidade ao produto que está querendo vender: você deve exibir seus produtos pela praia de Copacabana, pela Avenida Paulista, e por vários outros lugares com grande circulação de pessoas. 

Na internet não é diferente: você deve criar conteúdo seguindo as regras de direitos autorais de SEO e distribuí-lo nos locais onde seu público se reúne: nos mecanismos de pesquisa (Google, Bing, Yahoo!) que recebem mais visitas, nas redes sociais (Facebook, Instagram, Linkedin), em fóruns especializados em seu nicho de mercado e em todos os ambientes virtuais onde seu público-alvo se encontra.    

Além disso, você precisa garantir que seu conteúdo seja responsivo, ou seja, que esteja acessível a partir de todas as ferramentas (PC, smartphone ou tablet) e encontrar o momento certo para publicá-lo para que a disseminação do seu conteúdo tenha a máxima eficácia.  

A adaptação da regra jornalística dos 5W (sigla em inglês para as perguntas quem, por que, o que, onde e quando) a uma estratégia de conteúdo correta “permite considerar as 5 dimensões mais relevantes para implementar um projeto de Marketing de Conteúdo capaz de otimizar o retorno do investimento (Return Over Investment):           

 Quem?: quais empresas podem se envolver em projetos de conteúdo?     

 Por que?: por que o marketing de conteúdo é bom para os negócios?     

 O que?: quais são os tipos mais interessantes de conteúdo digital?     

 Onde?: onde distribuir o conteúdo digital?     

 Quando?: quais são as melhores estratégias de tempo para o Marketing Digital de Conteúdo?     

QUEM?: quais empresas podem se envolver em projetos de conteúdo?

A primeira pergunta é seguida por uma resposta muito simples: potencialmente, todas elas! Se é verdade que as atividades de comunicação e marketing corporativo partem de uma história, é igualmente verdade que as próprias empresas são o resultado de um processo histórico cheio de significados e valores, que exigem nada mais do que serem transformados em conteúdo digital para alcançar a rede de interessados nos produtos que produz ou serviços que oferece.

POR QUE: Por que o marketing de conteúdo é bom para os negócios?

O Marketing de Conteúdo cria relações e informa: no sentido mais imediato, o marketing de conteúdo consiste no design, produção e otimização de conteúdo digital que consegue oferecer um valor agregado ao usuário que se beneficia dele. Por exemplo, o conteúdo terá que comunicar novas informações e envolver os leitores, considerando a interpretação do conceito de “valor” para a marca ou organização em questão. 

Posicionamento: ao continuar projetando e otimizando o conteúdo digital relacionado a um ou mais temas específicos, as empresas também conseguem a difícil tarefa de se posicionar na mente dos usuários como influenciadores ou grandes especialistas em tais tópicos. Com excelentes consequências também em termos de SEO.    

Vendas: nunca devemos esquecer que o objetivo final do marketing é atrair novos clientes, ou melhor ainda, realizar vendas. A alma do marketing é comercial e o marketing digital não deve evitar esse objetivo. Definir uma estratégia de conteúdo correta leva tempo (portanto dinheiro) e, portanto, deve levar a resultados específicos definidos de antemão.  

ONDE: onde distribuir conteúdo digital para os interessados em potencial na sua marca?

O conteúdo foi criado! Agora você já pode se considerar no meio do caminho…

Para atingir os objetivos mencionados acima, é necessário criar um ponto de contato entre o mesmo e a base de usuários em potencial. Por esse motivo, a escolha dos canais digitais corretos se torna fundamental.  

Os primeiros canais que hoje são lembrados por sua capacidade de difusão global e maciça são certamente as redes sociais: Facebook, Instagram e LinkedIn tornam-se lugares virtuais ‘habitados’ por bilhões de pessoas que, se bem segmentadas pelas ferramentas corretas de monitoramento e análise, podem alavancar a marca e gerar buzz ao conteúdo distribuído, tornando eficaz a sua estratégia de Marketing de Conteúdo.

Mas, além das redes sociais, os blogs também devem ser lembrados, já que, apesar dos muitos rumores, são cada vez mais utilizados e estão em boa forma. 

Mais poderoso que a maioria das redes sociais, diretamente controlável pela empresa e altamente personalizável, seu papel na estratégia de conteúdo certamente não está em perigo! 

Além disso, não vamos esquecer o site da empresa: também outrora dados como inúteis por certas pessoas devido ao advento das plataformas 2.0, na realidade, com o advento do Marketing de Conteúdo Digital, ele ainda é confirmado como um ponto fundamental para a estratégia online de empresas de qualquer tamanho.

Por fim, existem várias ferramentas para distribuir conteúdo nas mídias sociais, como HootSuite, Pay with a Tweet ou SocialBro.

QUANDO: Quais são as melhores estratégias de timing no marketing de conteúdo?

O conteúdo deve ser divulgado nos momentos que conseguem interceptar o público de potenciais usuários online

Existem muitas pesquisas na rede relacionadas à “Timing Science” que tentam explicar os horários corretos de publicação.  

É certo que diferentes conteúdos requerem diferentes tempos e esforços para serem produzidos e têm características heterogêneas. 

Assim, por exemplo, enquanto as postagens do blog geralmente levam algumas horas para criar e publicar, os infográficos exigem mais esforço. Incluí-los toda semana no Calendário editorial semanal não seria sustentável! 

É possível fazer negócios com o conteúdo? 

marketing de conteudo

Como você deve ter adivinhado, criar conteúdo usando técnicas de Inbound Marketing não é apenas uma atividade de publicidade: é uma ferramenta muito poderosa que mais e mais empresas usam para fazer negócios e criar oportunidades. 

Criar um método eficiente para atrair visitantes interessados, informá-los, envolvê-los na compra e divulgar suas experiências são atividades que estão se tornando cada vez mais importantes.       

Um site eficaz, com um excelente posicionamento orgânico no Google, com comentários ou revisões positivas têm muito mais valor do que um comercial ou publicidade que não estamos acostumados a prestar atenção e que aparecem 24 horas por dia durante 365 dias por ano.

A produção de conteúdo seguindo as regras do Marketing Digital não tem nenhum custo: é a atividade que permite obter o maior retorno do investimento (se feito com a ajuda de profissionais sérios). 

O que produzir de conteúdo para o meu negócio?

As possibilidades de criação de conteúdo são muito amplas e não há limites impostos à imaginação: não falamos apenas de textos escritos, mas de imagens, fotos , vídeos, fichas técnicas, histórias em quadrinhos, podcasts, entrevistas, folhetos. Até infográficos, esboços de mão, aplicativos, programas podem se encaixar no amplo significado de inbound marketing que temos em mente no final das contas.   

A escolha do que oferecer depende das necessidades do seu mercado: cabe a você avaliar quais são os tópicos que seu nicho procura e que podem ajudar seus negócios. Contrate uma agência especializada em estudos de público-alvo e persona para obter sempre os melhores resultados.

Não consigo produzir conteúdo …

Pode ser verdade, mas se você não é um bom criador ou não tem os meios para tirar farinha do seu saco, pode contratar profissionais especializados para tal atividade. 

Se você vende alguma coisa, se tem um serviço a oferecer, se é um profissional liberal, certamente usa o conteúdo para se promover: talvez você use apenas o boca-a-boca ou panfletos, mas as oportunidades para você no mundo digital podem se expandir muito mais.        

Como emergir no mar da web? Há tantos peixes! 

Você está certo. Produzir conteúdo sem estratégia e sem plano pode ser um desperdício de energia e dinheiro desnecessários. Você precisa concentrar seus esforços na maximização do retorno sobre o investimento que fez (ROI) e, portanto, na eficácia de cada centavo gasto. 

Por esse motivo, é de fundamental importância fazer o melhor uso das técnicas de inbound marketing e aproveitar ao máximo as oportunidades oferecidas pela web.  

Para isso, é necessário utilizar uma agência de Marketing Digital ou consultores de serviços de Marketing Estratégicos capazes de conceber uma estratégia que possa maximizar as oportunidades oferecidas pelo seu site, blog, motores de busca (SEO ou posicionamento orgânico ou pagamento por clique com o Google Ads), das redes sociais como  Facebook, Instagram e Linkedin, do e-mail marketing e que seja capaz de estudar melhor os hábitos online (e offline) do seu público-alvo e oferecer um plano nota dez. 

Como sei se gasto bem meu dinheiro? Posso medir o ROI do investimento em marketing de conteúdo? 

Felizmente sim: na verdade, seria apropriado falar sobre retorno dos investimentos . Realmente importante e revolucionário é que, graças à análise de dados, você pode conhecer exatamente muitos números de importância fundamental para o seu negócio.     

Você pode acompanhar com precisão as métricas de consumo, como o número de visualizações, o tempo gasto no conteúdo, a taxa de rejeição, etc. Você pode conhecer as métricas sociais e saber como o conteúdo foi compartilhado, em quais canais, independentemente de haver atividades e envolvimento , se a atividade de marketing por email funciona ou não.     

Chegando ao ponto mais importante do seu interesse, você pode conhecer os leads gerados (ou seja, quantos clientes em potencial entraram em nossa órbita ou funil): basta ver quais e quantos dados prospectivos coletamos, quantos assinantes existem para nosso boletim informativo, aqueles que fizeram o download do nosso guia e aqueles que mais colocaram mais.    

Acima de tudo, você pode voltar às vendas (aposto que é o que mais o seduz): os dados são facilmente detectáveis ​​se falamos sobre comércio eletrônico, e fica mais complicado se falamos de lojas físicas que integram experiências off-line e on-line.         

Se essas vantagens não são suficientes para você e se você é um pouco mais prospectivo, deve saber que, além de ter ciência exatamente do retorno de cada centavo gasto, se conseguir envolver o público com uma atividade de marketing de conteúdo apropriada, estimulando e fazendo com que eles interajam com seu produto/ serviço, você influenciará as decisões na escolha do seu produto.

O marketing de conteúdo sempre funciona? Também funciona no mercado brasileiro? 

marketing de conteudo

Meu negócio é diferente … Certamente não funciona no meu setor. É coisa americana …  

Se você quiser continuar perdendo oportunidades e esperar, vá em frente: seus concorrentes sentiram o cheiro de oportunidade e estão pulando para conquistar a web para fazer negócios e garantir um presente e um futuro (dado que o mercado brasileiro ainda tem muito a ser explorado), e estão obtendo excelentes resultados.

Se você quiser descobrir como nós conseguimos ajudar diferentes empresas e prestadores de serviço e deseja explorar o poder de marketing de conteúdo para atingir seus objetivos, não hesite em entrar em contato conosco!

Categorias
inbound marketing marketing digital

O que é inbound marketing? – O guia completo

inbound marketing

O inboung marketing – também conhecido como marketing digital ou marketing de atração – está alcançando objetivos de marketing através do uso da internet e de tecnologias digitais afins. 

Todos os anos são inventadas novas formas de inbound marketing, o que naturalmente faz com que os desenvolvimentos avancem muito rapidamente.     O marketing digital é frequentemente associado à otimização de lojas de lojas online e plataformas de comércio eletrônico, mas é muito mais amplo do que isso. Ele também inclui a otimização de sites e blogs para mecanismos de buscas (o famoso Search Engine Optimization – SEO), marketing em redes sociais como Instagram, Facebook, Linkedin. Também são abarcados o marketing de conteúdo, o e-mail marketing e a criação de vídeos para negócios. Esta é apenas uma pequena seleção de todas as opções de inbound marketing existentes atualmente.     

O marketing digital fornece uma abordagem personalizada

O marketing de atração desempenha um papel importante no desenvolvimento do marketing de massa para uma forma pessoal e direta de marketing. A abordagem pessoal está se tornando cada vez mais importante para uma estratégia de marketing bem-sucedida e pode levar a relacionamentos estruturais diretos com empresas e consumidores.  

A segmentação de mercado é usada para uma abordagem pessoal: o mercado é dividido em grupos de clientes. Por meio do marketing de banco de dados, esses grupos de clientes podem novamente ser divididos em grupos menores com características correspondentes, por exemplo, em termos de comportamento ou perfil do cliente. Com base nesses dados, a mensagem certa pode ser exibida para as pessoas certas de uma maneira muito direcionada, no momento certo (essa é a grande sacada).

Vantagens do inbound marketing

Por que você deve escolher o marketing digital em vez das formas tradicionais de marketing? 

O principal é que acreditamos em uma abordagem de mídia cruzada na qual o marketing on-line não é melhor ou pior do que usar canais de marketing tradicionais. Dito isso, aqui vão algumas das vantagens do marketing digital de atração:   

 O mercado on-line continua a crescer. Novas formas de marketing digital de atração são inventadas a cada ano. A atividade dos usuários da Internet está aumentando e se tornando cada vez mais diversificada.  

  • Conversão: os resultados online são mais fáceis de medir do que as formas tradicionais de marketing.
  • Segmentação: on-line é possível alcançar um público-alvo. Portanto, ele se encaixa bem com a tendência da personalização. 
  • Baixo custo: A publicidade online geralmente é mais barata.

Marketing digital x Marketing offline

Nossa equipe se concentra no marketing on-line, onde o on-line “vence” o marketing off-line em algumas áreas cruciais. Isso não quer dizer que o marketing offline não seja também relevante para você. Também quase sempre recomendamos uma abordagem de mídia cruzada, observando o portfólio completo de clientes e a abordagem mais adequada para atingir seus objetivos de marketing.

Mas vamos focar no marketing digital, feito por canais online. 

Vantagens do marketing online

Hoje em dia, todo mundo pode usar a Internet e construir um império, apenas da mesa da cozinha, não é mesmo?

Quais são as vantagens do marketing online em comparação com o marketing offline?

Vivemos em um mundo que está se tornando cada vez mais digital. Compramos cada vez mais pela internet e, quando precisamos de algo, pesquisamos no Google. É por isso que seria interessante para você ser encontrado por lá. Isso é marketing digital!Se você usa mídia offline, geralmente trata-se de algo apenas temporário. Um outdoor fica apenas dois meses na beira da estrada e um panfleto desaparece rapidamente conforme o papel vai ficando velho. Os artigos que você publica na internet sempre permanecem acessíveis e isso facilita muito o alcance de um grande público.

Vantagens do marketing online sobre marketing offline:

marketing digital

 O mercado online está crescendo e novas formas de marketing online estão surgindo constantemente (pense em chatbots ou tecnologia de voz).    

 O marketing online possibilita que todos tenham iguais oportunidades para o sucesso.    

O marketing online é mais barato e possibilita que você tenha a mesma ou uma maior audiência com custos mais baixos.   

É mais mensurável, já que os resultados on-line são mais fáceis de medir do que as formas tradicionais de marketing.   

Você pode segmentar melhor, alcançar um público-alvo digital para torná-lo mais pessoal ou anunciar de maneira mais direcionada. Plataformas como o Facebook ou o Linkedin já possuem muitos dados que auxiliam em tal segmentação.    

Você pode ajustar as campanhas em tempo real se você não atingir o resultado desejado, poderá ajustar imediatamente a mensagem ou a campanha online. Em uma revista impressa isso seria um pouquinho complicado, não é mesmo?       

Formas de inbound marketing

Normalmente, o site institucional é o centro para todas as estratégias de marketing inbound. Produtos e serviços são oferecidos através desse site. Para atrair visitantes ao site, são utilizados recursos como otimização de mecanismos de pesquisa, mídias sociais, e-mail marketing e anúncios online.    

Conheça mais sobre as várias formas de marketing online

Existem muitos tipos diferentes de marketing online. Com base nas opções para o grupo-alvo, mensagem, objetivo e orçamento, você pode escolher a forma e o tipo de marketing. Destacamos alguns. 

Marketing de conteúdo: 

O marketing online requer produção de conteúdo, como texto, fotos ou vídeos. É importante adaptar o conteúdo ao destino e ao grupo-alvo.

Marketing em redes sociais:

A obtenção de ‘tráfego’ ou visitantes através de canais de mídia social como o YouTube, Facebook ou Instagram.  

As redes sociais como o Facebook, o Instagram e o Linkedin são uma maneira fácil e acessível de entrar em contato com seu público-alvo. 

Elas possibilitam um aumento do reconhecimento da marca e também oferecem a possibilidade de interação com os clientes ou com os potenciais clientes (leads). 

Search Engine Optimization Marketing (SEO):

Com Search Engine Optimization ou SEO (expressão em inglês que significa otimização para mecanismos de busca) você torna as páginas web mais fáceis de encontrar nos motores de busca. Quando alguém digita um termo de pesquisa relevante, sua página aparece no alto dos resultados da pesquisa. Isso trará mais visitantes ao seu site.

A otimização para mecanismos de busca, também conhecida como SEO, visa facilitar a localização de seu site no Google. Isso é feito, entre outras coisas, com base em termos de pesquisa conhecidos como “palavras-chave”.

Search Engine Advertisement (SEA) ou Publicidade digital paga (Google Ads, Facebook Ads, Instagram ads, etc):

Você pode anunciar on-line nos resultados de pesquisa do Google, em sites ou nas redes sociais. 

Um exemplo disso é o marketing de afiliados, em que um site que promove seus produtos ou serviços é recompensado quando as pessoas realmente o acessam. Você paga para ser exibido nos resultados da pesquisa em determinados termos de pesquisa (palavras-chave). onde você promove alguma outra pessoa, produtos ou serviços em troca de uma comissão caso traga novos clientes.

E-mail marketing

 esta é uma forma de marketing direto onde você enviar mensagens via e-mail, sempre com permissão dos clientes. Lembre-se que o e-mail marketing é um marketing de permissão, o que o difere em muitos aspectos do terrível SPAM.

Aqui, o email é usado para enviar mensagens publicitárias com conteúdo direcionado ao público-alvo. Podem ser clientes em potencial ou atuais. 

E estes são apenas alguns exemplos de marketing online. Além disso, há mais e mais possibilidades, porque com o rápido desenvolvimento de tecnologias, há mais e mais possibilidades de marketing digital de atração, como chatbots e voz.

Mas certifique-se de estar visível na internet pelo menos!     

Saiba mais sobre o inbound marketing online:

Marketing on-line: também conhecido como inbound marketing, marketing digital ou marketing na web, é um termo coletivo para várias técnicas usadas para promover produtos, serviços e empresas via internet.         

A maior eficiência dos custos de mão-de-obra é um dos muitos benefícios da terceirização do marketing on-line.   

Terceirizar o marketing online? Aqui estão os benefícios de fazer isso com a estratégia de marketing digital da sua empresa:   

Maior eficiência nos custos trabalhistas

Se você deseja criar uma plataforma on-line forte e participar totalmente do marketing on-line , deve ter várias competências, como: Google Ads, Marketing de afiliados, Google Analytics, Email Marketing, Identidade Corporativa (Branding), Redes sociais (como Facebook e Instagram), SEO, Criação de Vídeos e muito mais. 

Para os serviços acima, você precisaria de uma equipe interna completa para implantar essas competências. Isso é muito caro para muitas organizações. Quando você contrata uma agência, todas as competências podem ser adquiridas por hora. Dessa forma, uma equipe pode ser montada, que domina todas as competências para tornar seu negócio competitivo.                           

Foco nas atividades principais

O canal on-line é um canal de vendas adicional para muitas empresas. Se uma empresa não tem muita experiência com a função de vendas on-line, isso é subdividido como uma atividade secundária e não como uma atividade principal. 

Se a empresa terceiriza isso, podem ganhar tempo contratando agências com conhecimento e controle dos processos. Eles podem usar o tempo ganho em outras atividades.   

Tempo de atividade rápido

Se uma empresa deseja iniciar rapidamente, é melhor contratar uma equipe externa. Quando eles fazem tudo sozinhos, leva muito tempo para selecionar, contratar e integrar uma equipe. Quando eles contratam uma equipe externa, eles não precisam pensar sobre isso, para economizar tempo.   

Conhecimento mais recente e experiência relevante As

organizações especializadas em marketing on-line devem permanecer atualizadas para permanecerem relevantes em seu campo. Os especialistas, portanto, continuam a desenvolver e têm o conhecimento e a experiência mais atualizados. A equipe interna geralmente não pode fornecer isso.  

Uma nova perspectiva

Quando uma empresa contrata uma equipe externa para marketing on-line, a equipe contratada também analisa de maneira diferente a situação da empresa. Como resultado, ele pode fornecer novas idéias sobre o estado atual das coisas, novas direções estratégicas e entrada em novos mercados. 

E é claro que você também pode terceirizar o marketing online. Nossa agência oferece vários serviços de marketing estratégico, adaptados à sua empresa e aos seus desejos. Dessa forma, você pode se concentrar em outras coisas.  

Você já entendeu o que é o Marketing Digital?

Marketing on-line é a promoção do seu produto ou serviço via internet. Seu objetivo é atrair clientes para que eles comprem seus produtos ou serviços. Isso pode ser feito de diversas maneiras e através de vários canais. Exemplos são redes sociais como o Facebook, o Instagram e o Linkedin, o Marketing de Conteúdo, Publicidade paga no Google Ads, Google Meu Negócio, etc.           

É importante pensar com antecedência a quem e o que você deseja alcançar. Em seguida, você pode usar o conteúdo direcionado para atingir esse objetivo. 

Os benefícios do marketing online

Por que você deve começar com marketing online?

  1.     Mercado     crescente
    Cada     vez mais a comunicação está ocorrendo através da Internet. Há     também mais e mais novas oportunidades de marketing online.
       
  2. Barato
    Uma estratégia de     marketing on-line não é cara. Você pode conseguir muito com     um orçamento pequeno.
       
  3.     Facilmente mensurável, no sentido de resultados

 Com o inbound marketing – marketing digital, é possível medir e analisar os resultados. Por exemplo, é fácil acompanhar quantas pessoas visitam um site, quanto tempo ficam lá e se fazem ou não uma compra.
   

  1.     Personalização
    É     possível responder on-line aos interesses e desejos de clientes em     potencial. Isso é importante para garantir que os clientes     venham e permaneçam no seu site.

E Como você faz isso?

O marketing online começa com a determinação de uma estratégia. Portanto, é muito importante ter pelo menos as seguintes coisas claras. 

 Público-alvo

Quem você deseja alcançar? E onde você pode alcançar melhor essas pessoas? 

 Mensagem

O que você quer comunicar? Determine sua mensagem com antecedência e mantenha-a simples. 

 Objetivo

O que exatamente você deseja alcançar? Mais visitantes, mais visitas ou mais reconhecimento da marca? 

 Orçamento

Quanto dinheiro você deseja gastar? Ao determinar isso com antecedência, você pode examinar mais especificamente os canais e formulários que deseja usar para o marketing online. 

Conheça mais algumas dicas de inbound marketing que certamente irão te auxiliar

  1.    
        Consistência
    Para     transmitir uma mensagem ao público-alvo através de diferentes canais     ou de diferentes formas, é importante que a mensagem seja     inequívoca e coerente. Dessa forma, a mensagem também     permanece por mais tempo.
       
  2.     Chamadas para ação (Calls to Action – CTA)
    Em     última análise, você deseja obter algo com seu     conteúdo. Portanto, é importante que um cliente (potencial) tenha a oportunidade de agir depois de ler ou ver o conteúdo. Portanto, por exemplo, forneça os detalhes de     contato corretos, um botão de registro de newsletter ou um link para o site. 
       
  3.     Atualizações    

Os desenvolvimentos no marketing online estão se dando rapidamente. 

Não é uma ação pontual, mas um processo contínuo. Portanto, é bastante importante que as informações e o conteúdo que você distribui estejam atualizados. Isso garante autoridade, confiança e melhores resultados de pesquisa no Google.  

 E aí, gostou? Como dissemos acima, contratar uma Agência Especializada em Marketing Digital – Inbound Marketing é a melhor opção para diminuir custos trabalhistas e contar com os melhores serviços. Se você concorda, entre em contato conosco que teremos o prazer em lhe ajudar!

Categorias
email marketing

Email marketing: o guia completo

email marketing

Os especialistas em comunicação adoram declarar, mostrando grande segurança, que o email marketing já está com os dias contados. Entretanto, podemos apostar que, com apenas uma olhada na caixa de entrada do seu e-mail, já temos todos os elementos suficientes para provar o contrário. Certamente, e-mails promocionais ainda estão chegando até você!

De fato, muitas pequenas empresas demonstram interesse renovado em email marketing. O email é uma forma de de alcançar clientes com mensagens relevantes e personalizadas no momento certo sem depender dos gigantes da Internet cada vez mais restritivos. É um canal que mostra crescimento saudável e constante entre usuários globais, sem nenhum sinal de desaceleração.

Seja você iniciante em email marketing ou já trabalha outros canais de marketing digital, este artigo mostrará como o email marketing realmente funciona e como aproveitar ao máximo todas as comunicações que podem ser feitas por ele.

O que é email marketing?

O email marketing consiste no envio de mensagens de marketing aos clientes atuais e em potencial para vender, informar ou construir uma relação de confiança.

O e-mail é um canal de marketing digital que você possui, no sentido de ter controle total do conteúdo e de sua distribuição. Normalmente, funciona melhor quando usado para enviar mensagens personalizadas e relevantes para listas de destinatários segmentadas. É uma ferramenta particularmente importante no campo do comércio eletrônico, onde é usado para enviar mensagens comerciais, promocionais e pós-venda (o que trocaremos em miúdos mais abaixo).

Porque o email marketing é a chave para o sucesso no e-commerce?

A realidade é que os novos visitantes do seu site, mesmo que você tenha tráfego altamente segmentado, geralmente não voltam. Exceto se você agir para recuperá-los.

Criar uma lista de endereçamento e enviar comunicações atraentes aos participantes dela é algo que oferece a oportunidade de manter o tráfego conquistado meticulosamente em seu site. É algo que oferece aos usuários um incentivo para manter contato com você.

Você ainda não usa o email marketing para beneficiar seu negócio de e-commerce? Você provavelmente está perdendo oportunidades de receita para o seu negócio. 

Queremos provar isso para você. Aqui estão algumas razões pelas quais você deve considerar integrar o email marketing à sua estratégia de marketing digital.

1. Os e-mails permitem que você construa relacionamentos estáveis ​​com os clientes

Mecanismos de busca e plataformas de mídia social são ideais para você ser rastreado por futuros clientes; mas os e-mails continuam sendo a melhor maneira de manter e fortalecer os relacionamentos existentes ao longo do tempo.

De acordo com estudos, 66% dos consumidores on-line preferem comprar novos produtos de marcas com as quais estão familiarizados. E é óbvio que isso não vai te surpreender se você estiver acostumado a fazer compras online. De fato, é mais provável que os usuários on-line comprem em sites e marcas com as quais estão familiarizados e com quem já tenham estabelecido um relacionamento.

Normalmente, os e-mails desempenham um papel vital ao incentivar a segunda compra de um cliente e as subsequentes. Ter clientes de volta ao negócio é importante para muitas empresas; especialmente porque reduz o custo médio de aquisição de um cliente.

2. Os e-mails são incrivelmente eficazes na promoção de vendas

Um estudo de 2018 descobriu que cada dólar gasto em email marketing retorna em média 32 dólares para os negócios.

Obviamente, certas empresas (e produtos) se adaptam particularmente bem ao email marketing. E os retornos nunca são garantidos. Mas, ao longo dos anos, pesquisas semelhantes surgiram trazendo a mesma informação: o email é um canal de alto desempenho no marketing digital, que geralmente oferece melhores resultados do que outros canais.

3. O email não está sujeito à influência de gerentes de terceiros

Aqui está um aspecto cada vez mais importante do email marketing. Os emails não estão sujeitos à mudança de vontade das plataformas centralizadas como o Facebook ou o Instagram, onde alterações inesperadas nos algoritmos podem comprometer completamente uma estratégia de comunicação.

O alcance orgânico das páginas do Facebook vem diminuindo desde 2013, pois a plataforma continua focando o Feed de Notícias na promoção do conteúdo de amigos e familiares. Da mesma forma, é cada vez mais difícil rankear nas páginas de resultados do Google: anúncios e caixas com respostas a perguntas freqüentes causam uma queda nos cliques na pesquisa, principalmente no celular. Para alcançar clientes nessas plataformas, hoje, mais do que nunca, você precisa gastar – e os custos estão aumentando.

Comece com email marketing

email marketing

Para começar, você terá que escolher um serviço de marketing por email, desenvolver uma estratégia para aumentar a lista de emails e entender como enviar emails em conformidade com os regulamentos.

Escolha um software de email marketing

Como alternativa, você pode escolher um software de marketing por email para começar a criar sua lista de emails. A escolha é vasta, por isso não é necessário ser muito perfeccionista nesse momento, até porque você sempre pode mudar para outro provedor depois se quiser. 

Em vez disso, selecione uma solução com boas críticas e adequada às suas necessidades (por exemplo, preços, editores, modelos de email, etc.).

Feito isso, comece a enviar e-mails e ganhar dinheiro.

Comece a criar sua lista de endereçamento

Pergunte aos empresários de e-commerce sobre seus arrependimentos em relação ao marketing e muitos responderão: “não começar a coletar endereços de e-mail desde o primeiro dia”. É aconselhável que você enxergue isso como um ensinamento. E comece a aumentar sua lista de membros o mais rápido possível, mesmo antes de iniciar seu negócio.

Há algo muito importante que você precisa saber antes de começar a criar sua lista de emails: para entrar em contato com clientes e potenciais clientes, você deve primeiramente obter o consentimento deles. Existem várias maneiras de fazer isso:

1. Configure uma página de pré-lançamento

A validação de um produto requer depoimentos de clientes pagantes; mas também ter uma lista de emails cheia de clientes em potencial é um bom começo.

Antes de abrir oficialmente as portas para os clientes pagantes, configure uma página de destino básica em seu domínio, convidando os visitantes a se manterem atualizados, digitando o endereço de e-mail. 

Não pergunte. Em vez disso, escreva um texto explicando o que é interessante sobre o seu próximo produto e ofereça fortes incentivos para os clientes que deixarem seus contatos imediatamente. Por exemplo, um desconto de 20% no dia do lançamento.

2. Colete os emails dos clientes que compram e junte-os à sua lista

É importante para as empresas de e-commerce que os clientes criem contas em seus portais.

Antes de tudo, isso envolve o compartilhamento de informações valiosas, como o endereço de e-mail do cliente. Além disso, facilita o rastreamento do histórico de compras deles. A desvantagem é que muitos clientes acham uma perda de tempo criar uma conta para uma única compra.

Um bom compromisso é fornecer a capacidade de criar uma conta imediatamente após o primeiro pedido. 

3. Coloque formulários de inscrição em seu site

email marketing

Para aumentar sua lista de e-mails, você precisa solicitar diretamente às pessoas que se inscrevam para receber seu conteúdo. 

Portanto, é óbvio que o melhor lugar para perguntar se querem ou não é onde eles já estão envolvidos: nas páginas relevantes do seu negócio na internet. 

Apenas certifique-se de não comprometer o design do seu site, para evitar dar uma primeira impressão negativa.

Por exemplo, tente colocar formulários de registro em:

Cabeçalho, navegação ou rodapé

Esses módulos provavelmente levarão a taxas de conversão mais baixas do que as de uma página de destino dedicada; mas, com o tempo, o número de membros aumentará, principalmente se você oferecer incentivos, como descontos para novos clientes.

Page Quem somos

Como escreve o comerciante Bob Frady: “Os clientes não se inscrevem para e-mails, mas para sua marca”. O email é simplesmente um mecanismo: sua marca e ofertas são a espinha dorsal de sua proposta de valor e o incentivo para que os usuários forneçam seus emails. 

Se a página Quem Somos promover sua visão de negócios, é um ótimo lugar para incentivar os clientes a se inscreverem.

Blogs ou páginas de recursos

Se você está usando o marketing de conteúdo para treinar seus clientes e se posicionar nos mecanismos de pesquisa, já está atraindo clientes em potencial que procuram informações; portanto, incluir um formulário de inscrição direcionado no corpo do texto ou na barra lateral do seu blog pode ajudar a avançar os usuários pelo funil de vendas.

Formulário pop-up

Tente configurar os pop-ups para ativar quando um visitante estiver saindo do site de modo que não interrompa a experiência de navegação deles. 

Os pop-ups relacionados à intenção de saída são exibidos apenas quando um visitante move o mouse do seu site para a barra de pesquisa ou o botão Voltar; e ofereça uma segunda chance para coletar o e-mail dele. 

Experimente aplicativos que fazem o trabalho de criação de popups e escolha as melhores alternativas para o seu negócio.

4. Acelere as inscrições com ímãs realmente atrativos

Com muita frequência, as empresas online acham que só a ideia de receber uma newsletter já é motivo suficiente para se inscrever. 

O marketing é baseado em mensagens e fatos tangíveis. E um convite como “Receba nossos e-mails semanais” não é convincente o suficiente, não é mesmo?

Para aumentar a aposta, considere criar uma oferta real como um incentivo adicional para os visitantes cederem seus endereços de email.

Aqui estão algumas abordagens experimentadas e testadas:

Oferecer ofertas e descontos exclusivos

Cuidado com os descontos: eles podem danificar suas margens de lucro, acostumando os clientes a sempre aguardar ofertas para fazer compras. 

Os descontos geralmente fazem sentido em termos econômicos se eles conseguirem manter um cliente em potencial que você teria perdido em qualquer caso; o que significa que eles podem ser um incentivo valioso para que os clientes deixem seus emails.

Organize concursos e sorteios

Embora os concursos possam trazer muitos registros, a desvantagem é que eles atraem usuários que procuram benefícios gratuitos. 

Use as ofertas para destacar ou iniciar sua lista de discussão; mas não confie neles para criar um público engajado a longo prazo. 

Ofereça conteúdo gratuito

Alguns tipos de produtos se beneficiam do compartilhamento de um conteúdo adicional com os clientes. 

Como afirma a desenvolvedora Kathy Sierra em seu livro Making Users Awesome , “ninguém quer ser bom em câmeras, mas todo mundo quer tirar belas fotos”.

Considere criar conteúdo gratuito que contenha valor tangível para seu público-alvo; algo que os predisponha a comprar. Os melhores gatilhos que geram várias conversões são os que oferecem algo que os visitantes possam usar imediatamente; e destacam uma lacuna que seu produto pode preencher.

5. Peça endereços de e-mail pessoalmente

Há um valor oculto nas abordagens menos escaláveis ​​para coletar emails; em particular no que diz respeito às opções disponíveis no mundo físico. Se você vende seus produtos através de lojas pop-up, recebe pedidos pontuais de amigos ou já possui uma loja física, você terá várias oportunidades de solicitar diretamente o e-mail dos clientes.

O mesmo conceito se aplica aos CTAs “físicos”: inserções em campanhas e cartões de agradecimento enviados com chamadas que podem incluir descontos ou ofertas para os clientes que voltam para a loja; basta configurar uma página separada que os clientes possam acessar inserindo as informações no navegador.

Envie e-mails em conformidade com as regras vigentes.

A publicidade por email é um exemplo de marketing de permissão, um termo cunhado por Seth Godin, profissional de marketing e autor de best-sellers. 

Em suma, cada usuário é livre para dar e retirar o consentimento para ser contatado pela sua empresa. O relacionamento que você estabelece com os usuários da sua lista de correspondência está sujeito ao consentimento deles; e isso não apenas do ponto de vista de marketing, mas também do ponto de vista jurídico.

Se você não cumprir com os regulamentos, o Procon poderá bater na sua porta ou fazer seu telefone tocar…

Conheça alguns tipos de campanhas de email marketing para experimentar

email marketing

Enviar mensagens irrelevantes ou indesejadas para as pessoas erradas ou na hora errada é uma maneira de desperdiçar a oportunidade de enviar e-mails como um canal de marketing. Então, vamos falar sobre os diferentes tipos de campanhas e ver como torná-las atraentes para os clientes.

Existem três categorias principais de email marketing para o comércio eletrônico:    emails de serviço, promocionais e comunicações pós venda.     

E-mail de serviço

Eles são enviados durante o check-out e para outras ações de compra. São principalmente de natureza funcional e servem para comunicar informações importantes a clientes individuais como confirmações de pedidos, recibos, etc. Os e-mails de envio de produto se enquadram nessa categoria.

E-mails promocionais

Eles foram criados para aumentar a conscientização sobre uma oferta específica ou (você adivinhou!) para divulgar promoções. 

Por exemplo, esta categoria inclui e-mails para a Black Friday, um guia de presentes para o dia das mães, para o dia dos namorados, emails para vendas no verão ou com uma oferta por tempo limitado.

Email de comunicação pós venda

Os emails de comunicação pós venda, também conhecidos como emails “acionados”, recebem esse nome porque são enviados com base nas ações executadas pelo comprador e no ponto do “ciclo de vida do cliente” no qual ele está localizado. 

Por exemplo, um email de abandono de carrinho é enviado somente depois que um cliente deixa produtos no carrinho.

Como já dissemos no início deste artigo, o email marketing está muito longe de acabar e pode auxiliar o seu negócio em várias situações, tanto na aquisição de novos clientes quanto na manutenção dos mesmos. Se você deseja saber mais sobre o assunto, entre em contato conosco e solicite mais informações!

Categorias
linkedin para negócios

Linkedin para negócios: o guia completo

linkedin para negocios

LinkedIn para negócios: saiba como integrar a rede social à sua estratégia de marketing comercial

Com mais de 40 milhões de usuários em todo o Brasil segundo dados de abril de 2020 do portal Statista, o LinkedIn é a plataforma de rede profissional mais popular e mais apreciada do mundo, onde a qualidade dos contatos definitivamente conta mais do que a quantidade dos mesmos: não importa tanto quem e quantas pessoas estão no seu círculo de amigos, mas também as suas conexões, experiência profissional, habilidades e conteúdos compartilhados que gerem interações, pontos de vista e trocas de opiniões todos os dias em qualquer setor profissional. Além disso, o Linkedin para negócios é uma ótima plataforma e você verá o porquê disso abaixo.

Esse é o verdadeiro poder do LinkedIn: possibilitar que usuários individuais expandam seus conhecimentos – no sentido mais amplo do termo – melhorando suas marcas pessoais e profissionais, além da oportunidade que a rede dá às empresas de aperfeiçoarem sua imagem e reputação. Mas não é só isso,  o LinkedIn também é a rede social número um para  geração de leads. 

É por isso que, se você usar o LinkedIn apenas para aumentar o número de usuários em seu círculo e encontrar novas oportunidades de emprego, certamente não estará explorando cem por cento do que esta rede tem a oferecer.

 O LinkedIn é um excelente recurso, especialmente para empresas.

Se você tem um negócio, definitivamente deve integrá-lo à sua estratégia de marketing!

E o quão bom é o Linkedin para negócios? 

linkedin para negocios

Os benefícios começam a partir das páginas de empresas, que, de acordo com os dados fornecidos diretamente pelo LinkedIn, geram o dobro de visitantes se tiverem todas as informações completas. 

Os números mostram que uma presença social ativa – pelo menos mensalmente – leva à conquista de novos seguidores seis vezes mais rápido.

Isso te convenceu? Se você deseja começar a preparar sua estratégia, abaixo, oferecemos dicas úteis sobre como usar o LinkedIn para negócios.

LinkedIn para negócios: como criar sua estratégia de marketing na rede social nº 1 para geração de leads

Criar uma página no LinkedIn para negócios é muito simples, mas é apenas o primeiro passo. 

Não pense que é suficiente apenas abrir uma página por lá. Você deve publicar algumas postagens de vez em quando e aguardar as primeiras pessoas começarem a te seguir. 

Em vez de considerar imediatamente os objetivos dos seguidores, comece a pensar estrategicamente em quais resultados você deseja alcançar.

Como em qualquer estratégia de marketing digital, você começa definindo objetivos, que devem ser SMART (sigla em inglês para: específicos, mensuráveis, alcançáveis, relevantes e cronometrados). 

O LinkedIn pode oferecer suporte a empresas de vários pontos de vista, basta escolher quais são suas prioridades e determinar as ações específicas de acordo com a necessidade de seu negócio. 

Você está buscando vendas, por exemplo? Deseja posicionar seus colaboradores como líderes de opinião e especialistas do setor? Atrair talentos? Expandir possibilidades de parceria? Entrar em contato com alguns influenciadores para iniciar projetos juntos?

Se você é iniciante no LinkedIn como uma ferramenta empresarial, considere que pode ser interessante realizar uma análise prévia sobre o perfil de seus seguidores em outras redes sociais. 

Crie personas baseadas em seu público-alvo, estude as características das mesmas, seus gostos e hábitos, a partir disso determine as melhores táticas para interagir com elas.

Depois de definir seu público, criar a página e definir os objetivos que deseja alcançar, coloque as dicas em prática.

01 – Incentive colaboradores e funcionários a se conectarem à página do Linkedin para negócios

Colegas e funcionários são o melhor recurso para começar a aumentar seus seguidores. De acordo com o LinkedIn, os funcionários têm 10 vezes mais conexões de primeiro grau do que os seguidores de uma empresa, e as empresas que implementaram um programa de employee advocacy (ou seja, a ideia de transformar funcionários em defensores da mesma) têm mais chances de atrair talentos, já que, segundo pesquisa feita pelo próprio Linkedin, as pessoas acreditam, em sua maioria (53%), mais na palavra de um funcionário de uma empresa, do que no presidente da mesma.

Seus funcionários são os primeiros porta-vozes de seu negócio e adicioná-los à sua rede no Linkedin para negócios aumentará o alcance do seu conteúdo, beneficiando-se das suas conexões. 

Incentive-os a se conectarem com sua página, mas também a interagirem ativamente com as postagens, compartilhando-as, comentando-as e criando seu próprio conteúdo sobre tópicos de interesse do setor. 

Você certamente deve estar ansioso para que eles participem dessas atividades regularmente, por isso deve incentivar constantemente sua participação. 

02 – Publique conteúdo interessante (e não apenas da sua empresa)

Seus seguidores e colaboradores mais ativos precisam basicamente de uma coisa: conteúdo interessante para suas áreas com publicação regular. O LinkedIn recomenda publicar pelo menos uma vez por dia (em dias úteis). Ao postar na página de sua empresa, as postagens também aparecerão nos feeds de seus seguidores, é claro.

Quanto ao plano editorial, uma regra que sempre se aplica às redes sociais é elaborar o compartilhamento de um mix de conteúdos internos, de sua empresa, e externos, de outras fontes. Ninguém gosta de ver apenas postagens de uma empresa que “se acha”, que sempre fala de si mesma, das soluções que oferece e suas histórias de sucesso, sem um mínimo de contexto e interesse em tendências ou notícias do setor.

Mostre que você está atento ao que acontece lá fora, e que você tem uma opinião sobre os assuntos atuais. Isso certamente ajudará a ampliar as conexões com líderes de opinião, influenciadores e especialistas da área. O importante não é simplesmente compartilhar, mas adicionar um destaque, uma citação, ou melhor ainda, um comentário que explique o ponto de vista da empresa ou de seu porta-voz.

Além disso, como já mencionamos acima, também é importante estimular seus colaboradores a compartilhar ou produzir conteúdo. 

Não esqueça de que a imagem de sua empresa no Linkedin é muito importante, o que vai derivar também do conteúdo que a mesma compartilha por lá. É de extrema importância que se faça uma curadoria de conteúdo antes de sair postando pela plataforma. O LinkedIn oferece uma ótima ferramenta para criação de conteúdo, mas é necessário que você saiba o que compartilhar.

Para compartilhar pontos de vista e idéias, seria altamente recomendável usar a plataforma nativa do LinkedIn, já que os blogs de empresa não se prestam, necessariamente, a qualquer tipo de conteúdo (especialmente quando não é indexável e não otimizado para SEO) e nem sempre possuem uma seção dedicada ao ambiente corporativo e à contribuição dos colaboradores da empresa. Aliás, lembre-se de que não é possível publicar na página do LinkedIn, mas apenas em perfis, o que permite oferecer uma contribuição ainda mais pessoal, diminuindo a distância com seu público-alvo.

Aqui estão algumas práticas recomendadas para compartilhar postagens no LinkedIn, confira este vídeo.

03 – Inclua imagens, vídeos e conteúdo de outras plataformas

Ao planejar sua estratégia de conteúdo, inclua também conteúdo multimídia. A regra se aplica a todas as redes sociais e o LinkedIn não é exceção. Estatisticamente, as postagens com imagens recebem duas vezes mais comentários na plataforma.  

E os vídeos então? Se você possui um canal no YouTube, inclua-o em suas postagens. Enquanto outras redes sociais exigem que você envie vídeos nativamente para reprodução automática, os vídeos do YouTube no LinkedIn iniciam automaticamente no feed de notícias e podem gerar muito mais engajamento.

04 –  Participe de grupos do LinkedIn

Participar ativamente dos grupos do LinkedIn pode ajudar a ganhar visibilidade, posicionar a empresa e os colaboradores individuais como especialistas e líderes de opinião e, obviamente, entrar em contato com pessoas interessadas no setor, que talvez estejam procurando soluções para os problemas que sua empresa pode resolver. Seus colaboradores terão visibilidade muito além do círculo de conhecidos, colegas ou ex-colegas de classe e, portanto, indiretamente, isso ajudará na divulgação de seu negócio.  

Para encontrar grupos relevantes para o seu Linkedin para negócios, é claro que você pode pesquisar por palavra-chave na barra de pesquisa ou dar uma olhada nas sugestões do LinkedIn. E, além disso, por que não, em um estágio posterior, criar um grupo sobre um assunto interessante? Talvez gerenciado pelos funcionários mais ativos, em colaboração com a equipe de Marketing..

Para começar a se familiarizar com comentários, trocar pontos de vista e produzir conteúdo, uma boa maneira seria procurar o grupo de Linkedin de uma associação à qual você pertence. Por exemplo, o Instituto Americano de Contadores Públicos (AICPA) possui um grupo de quase 70 mil usuários – membros da associação – que interagem ativamente, trazendo contribuições para as conversas entre os associados constantemente.

Se você criar seu próprio grupo ou ingressar em um grupo que deseja colocar em destaque, poderá adicioná-lo como um Grupo em Destaque na sua Página da Empresa. 

05 –  Experimente as chamadas “Showcase Pages”

As Showcase Pages funcionam como subdomínios da sua página comercial, permitindo destacar áreas específicas da sua empresa, como uma marca específica ou uma iniciativa em andamento. 

Você pode criar até 10 Showcases (os usuários do LinkedIn podem seguir um ou todos eles), mas se você quiser ter mais, precisará fazer uma solicitação específica ao LinkedIn. 

A Adobe, por exemplo, possui várias Showcase Pages para seus produtos, todos direcionados a diferentes públicos. 

Embora a página da empresa tenha quase 1.200.000 seguidores, as páginas Showcase obviamente têm menos, mas certamente são seguidas por um público-alvo mais segmentado e, portanto, provavelmente mais propenso a interagir com o conteúdo.

06 – Use recursos para diferentes idiomas

Se sua empresa opera em diferentes países, você pode criar descrições para sua página em 20 idiomas diferentes. A descrição relevante será exibida para cada usuário com base nas configurações de idioma (você também pode fazer o mesmo com o nome da sua empresa). 

Mas não se limite a isso. Você também pode criar postagens em idiomas diferentes – e com conteúdo diferente – para que cada seguidor exiba o endereço do idioma que está entre suas configurações. 

É muito importante que sua estratégia de conteúdo na rede social seja segmentada por local e adaptada a cada mercado-alvo. 

Você demonstrará ao seu público que está falando com eles, com cada um deles.

07 – Considere as regras do algoritmo do LinkedIn

Enquanto para a maioria das redes sociais a operação do algoritmo permanece envolta em uma aura de sigilo, o LinkedIn divulgou muitas informações sobre ele. Aqui está um resumo dos principais pontos:

  1. O algoritmo avalia se o seu conteúdo deve ser considerado spam, de má qualidade ou bom. 

Obviamente, por esse motivo, é muito importante que a qualidade do conteúdo que você publca seja alta.   

  1. O algoritmo mede o engajamento inicial. 

Você está recebendo curtidas, comentários e compartilhamentos? Bom.

Seus seguidores denunciam as postagens ou decidem ocultá-las de seus feeds? Péssimo. 

A qualidade é fundamental, mas a relevância para o seu público-alvo desempenha um papel igualmente importante.   

  1. O mesmo verifica novamente se pode ser spam,

também com base na sua credibilidade e na do seu círculo.   

  1. Editores do LinkedIn (pessoas reais, sim), verificam o conteúdo e determinam se ele deve ser visualizado novamente (e possivelmente merece receber mais visibilidade).     

Obviamente, nem tudo é tão simples quanto parece, muitos outros fatores entram em jogo e existem práticas recomendadas a serem seguidas para obter mais possibilidades de interação. 

Entretanto, em geral, essas pequenas regras básicas podem dar uma ideia de quais são as prioridades da plataforma e os métodos de julgamento adotados por ela.

08 – Use os anúncios

linkedin para negocios

Os usuários do LinkedIn geralmente tendem a fornecer o máximo de informações possível sobre seu perfil: experiências passadas, presentes, estudos, habilidades, interesses e associações às quais pertencem.

Isso permite que a rede social tenha um grande número de dados do usuário e possa segmentá-los com muita precisão.

O LinkedIn oferece várias soluções para anunciar em sua plataforma.

  1. Postagens patrocinadas: 

Amplie o alcance de seu conteúdo para mostrá-lo a um público muito mais amplo. Já sabemos quais são os limites do alcance orgânico hoje em dia, não é mesmo?   

  1.  Anúncios de texto 

São os anúncios pagos-por-clique ou CPM (Custo por Mil) que aparecem na página inicial do LinkedIn, nas páginas, nos perfis, nos resultados de pesquisa e assim por diante.     

  1. InMail patrocinado:

Seria uma solução semelhante ao e-mail marketing, mas dentro do ecossistema da rede social, que permite enviar anúncios personalizados para o e-mail do LinkedIn dos usuários. 

As mensagens são enviadas apenas quando os destinatários estão ativos, para que você tenha mais chances de ser exibido.   

Por exemplo, a Escola de Negócios Jon M. Huntsman da Universidade de Utah usou anúncios InMail como parte de uma campanha para atrair candidatos qualificados ao MBA. Com uma segmentação precisa, eles atingiram 27,5% das taxas de mensagens abertas e 71% de conversão para solicitações de informações.   

Estas são apenas algumas das opções para anúncios no LinkedIn. 

Também existem outros que podem ser adquiridos por meio de uma plataforma de anúncios ou algum parceiro da mesma. mais detalhes neste Guia para anunciar melhor no LinkedIn .  

09 – Monitore seus resultados com o LinkedIn Analytics

O LinkedIn mostra que as postagens geralmente obtêm mais engajamento pela manhã e quando são publicadas após o horário comercial.

Se você está planejando seu calendário editorial, vale a pena lembrar dessas dicas. Entretanto, como em qualquer outra mídia social, não há regras universais para determinar quando é melhor publicar: a única resposta sempre válida é que depende do seu público, devendo-se sempre fazer testes com eles. Por exemplo, aspectos como onde seu público está localizado geograficamente (os horários de maior atividade mudam de acordo com o fuso horário, certo?) e os hábitos locais de uso da plataforma.

Como você pode descobrir mais? A ferramenta de análise do LinkedIn certamente é útil, fornecendo informações úteis sobre o conteúdo mais apreciado pelos seus seguidores, seus dados demográficos, tráfego e atividades em sua página.

Veja como acessar o LinkedIn Analytics para sua página: clique no ícone (Você), escolha a página na seção Gerenciar, vá para a guia Análise e selecione Visitantes, atualizações ou seguidores.

É essencial que você dedique tempo e recursos a essa parte da análise, porque nada mais que dados pode guiar sua estratégia na direção certa. Para mais detalhes sobre como usar esta ferramenta, você pode ler este artigo. 

Se você quiser saber mais sobre o gerenciamento de outras redes sociais para o seu negócio, também poderá encontrar outros artigos interessantes sobre Facebook para Negócios e Instagram para Negócios.

Categorias
google

Você sabia que dá para colocar sua página em destaque em mecanismos de busca como o Google? Conheça mais sobre o Google Ads!

Você sabia que dá para colocar sua página em destaque em mecanismos de busca como o Google? Conheça mais sobre o Google Ads!

Você sabia o que é o Google  Ads funciona bem e o motivo pelo qual ele é útil para empresas? Descubra abaixo

Ainda hoje, quando se trata do Google Ads, antigamente chamado de Google Adwords, surgem muitas dúvidas e curiosidades. As pessoas ainda não sabem o que é, como usá-lo, quanto custa e quais benefícios podemos obter com ele. 

Para superar todos esses problemas e informar o leitor, criamos um pequeno guia que explica o que é o Google Ads e por que você deve confiar nesse sistema para o seu negócio ganhar cada vez mais.

Boa leitura!

Google Ads: o que é, como funciona e por que é importantíssimo para a divulgação dos negócios atualmente

Em suma, o Google Ads é um mecanismo de publicidade online que pode ajudar sua empresa a crescer graças à publicação de anúncios no Google e em sites afiliados à sua plataforma de anúncios. Considerando que o Google é o site mais visitado tanto apenas no Brasil quanto no mundo todo, fazer publicidade por lá pode ser bem interessante, não é mesmo?

google ads

Saiba mais

O Ads é o serviço de publicidade paga da Google é uma ferramenta muito útil para promover negócios de forma online. 

Se bem apoiado pela atividade de Search Engine Optimization (SEO), que lida com a otimização e o posicionamento orgânico (o que é voluntário, não impulsionado ainda por anúncios pagos) do site, permite alcançar rapidamente um grande número de novos clientes.

O Ads é uma plataforma de publicidade através da qual você pode publicar anúncios de texto, imagens e vídeos nas páginas de resultados de pesquisa e nos sites da rede de conteúdo do Google. Uma ferramenta de marketing digital verdadeiramente funcional que ajuda a promover seus negócios de maneira simples, rápida e ao mesmo tempo extremamente produtiva.

E como funciona esse tal de Google Ads?

A publicidade do Ads é baseada na criação de anúncios que podem ser exibidos entre os primeiros resultados nas páginas dos mecanismos de pesquisa ou nos sites parceiros do Google (como o YouTube). O anúncio publicado pode ser em vídeo, foto ou simplesmente em texto.

google ads

Através do Google Ads, você pode encontrar novos clientes, rastreando pessoas realmente interessadas no que sua empresa oferece, já que o serviço utiliza ferramentas de segmentação que permitem que determinados anúncios sejam exibidos apenas para um alvo específico de pessoas, ou seja, clientes em potencial  que navegam na Web pesquisando tópicos relacionados ao seu negócio.

E essa segmentação como é?

A principal segmentação do Google Ads é de três tipos:

Segmentação por palavras-chave: os anúncios são exibidos com base em palavras-chave relacionadas à sua empresa, escolhidas quando o anúncio foi criado. 

Para te ajudar a usar a segmentação por palavras-chave no Google Ads, o Google também fornece ferramentas absolutamente gratuitas, como o Planejador de Palavras-chave do Google ou o Google Trends, que permitem entender quais são as palavras mais pesquisadas na rede entre as relacionadas à sua empresa.   

Segmentação por tópicos: os anúncios são exibidos em um grande número de páginas pertencentes à rede de conteúdo identificada ao configurar a campanha publicitária.   

Segmentação por canal: os anúncios são exibidos em sites que fazem parte da chamada “rede de conteúdo”, que são identificados com base no que é especificado pelo anunciante. Ao configurar a campanha, você escolhe sites com conteúdo relacionado à sua empresa, para exibir seu anúncio na página dos mesmos. 

Por exemplo, quem gerencia um comércio eletrônico de produtos alimentícios pode exibir seus anúncios em blogs de culinária conhecidos e clicados. Opções avançadas também estão disponíveis para uma personalização ainda maior, como por exemplo a segmentação por público-alvo, por dispositivo de acesso, idioma ou local). 

Tudo Isso permite atingir metas ainda mais específicas de encontrar clientes em potencial, aumentando a probabilidade de sucesso de nossas estratégias de marketing digital.   

E por que o Google Ads é útil para os negócios?

google ads

O Google Ads é útil para qualquer tipo de negócio, independentemente de seu tamanho e do setor, pois oferece uma ampla gama de ferramentas para aumentar a visibilidade on-line do mesmo em todos os dispositivos, aumentando exponencialmente as chances de ter um número cada vez maior de clientes.

Agora, vejamos em detalhes quais são os pontos fortes do Google Ads:

Ele funciona no Google, que é o motor de busca mais utilizado no mundo: usando-o apenas como única plataforma de publicidade, você pode chegar a um grande número de visitantes. Seus anúncios são direcionados de forma personalizada e permitem que você possa colocá-los para aparecer em pesquisas feitas em determinado local geográfico.     

Tem custos flexíveis: é a empresa que decide o quanto quer gastar e como. 

Não há níveis mínimos de orçamento de acesso. O sistema é “pagamento por clique”, ou seja, você só paga quando os visitantes clicam no seu anúncio.   

Permite gerenciar a campanha publicitária de forma totalmente independente: o anunciante pode verificar o andamento da campanha a qualquer momento, interrompê-la ou otimizá-la, se necessário, usando as ferramentas de relatório dedicadas, como o Google Analytics.   

google ads

Não há limites de tempo: com o Ads, é possível alcançar visitantes interessados ​​em seus produtos ou serviços 24 horas por dia, 365 dias por ano.   

E como melhorar meus negócios com o Google Ads?

Vimos o que é o Google Ads, como funciona e quais são seus pontos fortes, mas qual a melhor forma de usá-lo para melhorar os negócios da sua empresa?

Sendo uma ferramenta de marketing digital extremamente personalizável, com base nos objetivos de cada empresa, é possível recorrer a um dos tipos de campanhas publicitárias disponibilizadas pelo Google Ads, como por exemplo:

Campanha de pesquisa: exibe anúncios para pesquisas relevantes no Google de visitantes potencialmente interessados no seu negócio.   

Campanha de visualização: permite aumentar a visibilidade da sua empresa na web para novos clientes em potencial que vão ver o anúncio em sites de propriedade do Google (Gmail, YouTube, Blogger, etc.) ou que colaboram com o Google.   

Campanha de Remarketing: promove a empresa para os visitantes que já visitaram anteriormente o site.   

Campanha de compras: Promove os produtos da sua empresa para os visitantes do Google oferecendo informações detalhadas sobre os mesmos antes de que haja o clique no anúncio.

Uma campanha publicitária do Google Ads sempre se mostra uma opção útil para expandir seus negócios, mas para ter sucesso, é muito importante fazer o melhor uso possível de todas as ferramentas que oferece de maneira personalizada, levando em consideração as necessidades e características de sua empresa e o mercado e o público-alvo. Desta forma, vamos colocar a mão na massa e aprender um pouco mais sobre como fazer anúncios de sucesso na plataforma publicitária do maior mecanismo de busca do mundo.

Como fazer um anúncio de sucesso no Google Ads?

google ads

Obviamente ainda não existe uma receita perfeita para anúncios no Google, mas nós da Agência, com a experiência de sucesso que já temos, temos alguns ingredientes (técnicas) que podem te ajudar a criar anúncios eficazes no Google Ads.

As técnicas são divididas em 5 categorias:

  •  Seja relevante;
  •  Dê atenção aos títulos;   
  •  Desperte emoções;   
  •  Concentre-se nos benefícios que podem ser gerados;  
  •  Atente-se às regras gramaticais e ao formato do discurso empregado; 

Antes de descobrir como escrever anúncios eficazes do Google Ads, é útil informar os limites de caracteres fornecidos pelo Google:

01 – Seja relevante

Atenda verdadeiramente a necessidade de seu visitante

A primeira maneira de ser relevante é colocar-se no lugar do visitante e escrever um anúncio que atenda às necessidades específicas do mesmo. Além disso, você deve estar em sintonia com a posição do internauta na jornada que envolve sua atitude de compra ou contratação de seu produto ou serviço.

Aqui está um exemplo de como o mesmo produto pode atrair três tipos diferentes de pesquisas, que correspondem aos visitantes em momentos diferentes do caminho da compra:

Sensibilização → “como acelerar o computador”

Consideração → “melhor laptop”

Ação → “macbook pro 13 retina”

Antecipe sempre as dúvidas dos visitantes

Não dê aos visitantes tempo para pensar em objeções à sua oferta. 

Vença-os a tempo e responda suas perguntas antes mesmo de elas serem formuladas: eles entenderão que você é a solução para os problemas deles!

Para exemplificar, abaixo temos uma demonstração de elementos de um anúncio eficaz no Google Ads para “teste de paternidade”, uma palavra-chave que certamente é combinada com muitas perguntas na mente do visitante.

Resultados em casa. Confidencialidade garantida. Teste duplo. 

Esses elementos servem precisamente para antecipar perguntas futuras (e certas).

Dica: para saber quais perguntas responder em seus anúncios, você pode começar com as perguntas frequentes colocadas no site com as perguntas frequentes dos clientes.

Já realize uma pré-qualificação dos cliques que estão por vir

Imaginemos uma situação em que seu produto ou serviço seja exigido por diferentes tipos de clientes (pessoas físicas ou jurídicas, clientes com orçamentos baixos ou altos) com as mesmas palavras-chave, mas você é especializado em atender apenas um segmento específico.

Nesse caso, tente pré-qualificar os visitantes que clicarão no seu anúncio: por exemplo, você pode fazer perguntas muito específicas na qual o seu público-alvo exato se reconhecerá.

Inicie uma conversa com o visitante

Use um tom pessoal e coloquial nos anúncios, algo que atrairá a simpatia de seus visitantes.

Pense nos seus anúncios como o início de uma conversa com o visitante!

Começar com uma pergunta é sempre uma boa maneira de iniciar uma conversa com o visitante, especialmente para um psicólogo!

Localize a venda também, não apenas a segmentação

Você pode definir o destino geográfico de suas campanhas para o nível de uma cidade, região, estado, país… É hora de aproveitar esse fator também na hora de trabalhar na conversão de seus anúncios em venda.

Segundo os dados do Google, um terço das pesquisas em smartphones tem uma intenção local. Deseja perder esta oportunidade?

02 – Dê atenção aos títulos

google ads

Inclua números e estatísticas

Insira no texto dos seus anúncios, se possível, números e estatísticas de seu produto ou serviço. 

Preços, quantidade disponível, taxa de sucesso na resolução do problema dos clientes, valor técnico de uma das características.

A inclusão de números e estatísticas na hora de escrever o texto para a venda pode ajudá-lo:

Chame a atenção do visitante, que costuma ser atraído por números solitários no meio de tantas letras (parece bobagem, mas reflita por um momento sobre s sua experiência pessoal na internet nos útlimos anos)   

 Dê credibilidade à sua oferta trazendo dados sobre o desempenho de seu produto. 

No caso do preço, pense em quem vai clicar no anúncio (ou seja, pré-qualifique seu clique em potencial). 

Por exemplo, se eu não quiser alugar um carro cujo valor de aluguel é 500 reais por dia, não clicarei no seu anúncio de aluguel de carros de primeira linha.   

Dê prioridade máxima ao título

O título do seu anúncio é (juntamente com as imagens) o primeiro (e talvez o único) pedaço do texto que o visitante lerá.

Não é possível fornecer conselhos específicos para um título eficiente que funcione para todos os setores, mas existe uma regra geral: use o espaço disponível para comunicar sua proposição de venda exclusiva, diferencie-se da sua concorrência e inicie um diálogo com o visitante.

Use a inserção de palavras-chave

Ao inserir a palavra-chave que exibiu o anúncio na própria chamada para a venda, você pode usar ao mesmo tempo uma segmentação geográfica mais ampla e ter uma conotação local mais forte.

A função avançada do Ads para obter esse resultado é o planejador de palavras-chave do Google.

Um anúncio para os que estão procurando uma clínica de fisioterapia em São Paulo…

e outro anúncio para quem procura uma clínica de fisioterapia em Ribeirão Preto. 

Entendeu? 🙂

Use uma frase chamativa, específica e clara

Os visitantes não têm tempo para analisar cuidadosamente seu anúncio. Por esse motivo, é recomendável pensar em uma chamada à ação (CTA) clara e específica que explique ao visitante o que esperar ao clicar no anúncio.

Aqui estão algumas sugestões para escrever boas chamadas à ação.

Elas podem ser combinadas com suas palavras-chave…

  •  Compre seu tênis esportivo dos sonhos hoje mesmo!   
  •  Solicite um orçamento sem compromisso!
  •  Experimente nosso produto por 7 dias grátis!  

ou com uma promoção ou oferta…

  •  Economize 20% no pedido se comprar hoje;
  •  Faça o download do voucher e economize R$300,00 no primeiro ano; 
  •  Inscreva-se hoje: o primeiro mês é gratuito;

 ou com um senso de urgência…

  •  Somente hoje, frete grátis!;
  •  Inscreva-se já antes que a oferta acabe!; 
  •  Apenas 15 peças promocionais restantes: Compre hoje!;

Um conselho: nem todas as chamadas para a ação são igualmente eficientes. 

Tudo dependerá de qual etapa da jornada de compra a campanha é dedicada. 

Você pode usar uma chamada como “inscreva-se” ou “baixe o cupom” para interceptar um visitante que acaba de embarcar na viagem rumo à compra. Consequentemente, somente em um visitante já no meio do caminho, a chamada para a compra pode ser eficaz.

03 – Desperte emoções

Alavanque o FOMO (Fear or Missing Out)

Use a alavanca psicológica da aversão às perdas para provocar um receio nos visitantes de perderem sua oferta. Isso a tornará irresistível.

Você pode usar essa técnica quando tiver promoções ou ofertas exclusivas a oferecer: ao inserir o efeito FOMO em seus anúncios, o visitante terá medo de perder sua oferta!

Cumpra suas promessas

Esta sugestão não se aplica apenas a campanhas no Google Ads, mas a qualquer campanha de marketing que se possa criar.

É absolutamente necessário manter as promessas feitas no texto do anúncio: se a chamada para a venda indicar “frete grátis para todos os pedidos”, o visitante não poderá acessar seu e-commerce e descobrir que o frete grátis possui um determinado limite de gastos.

É uma das principais práticas recomendadas de marketing digital: consistência da mensagem entre o anúncio e a página de destino.

Mostre sua credibilidade

As pessoas mantêm um ceticismo básico quando se veem diante de uma oferta de uma empresa que não conhecem: por esse motivo, é essencial começar a mostrar sua credibilidade diretamente em seus anúncios de venda.

Opiniões de clientes, prêmios conquistados, garantias: cada elemento é útil para começar a construir uma relação de confiança!

04 – Foque nos benefícios que o Google Ads pode gerar

google ads

Analise a concorrência

” Conheça o seu inimigo”, escreveu Sun Tzu em “A arte da guerra”. Você não precisa ser tão combativo (ou talvez sim :)), mas conhecer os anúncios e as páginas de destino dos seus concorrentes de cor permitirá que você surja e supere a concorrência.

Use um elemento diferenciador

Diferencie-se da concorrência, mostrando por que sua oferta é verdadeiramente única. Responda à seguinte pergunta: por que um visitante deve escolher o seu negócio e não o do seus concorrentes?

Destaque o valor da sua oferta

Não pense apenas na mensagem que seus concorrentes estão usando: use a cópia do anúncio para destacar o grande valor agregado que sua oferta trará para a vida das pessoas.

05 – Atente-se à gramática e às características do discurso empregado;

Seja breve e específico

Lembre-se de que você tem apenas 60 caracteres disponíveis para o título (30 + 30) e 80 para a descrição. Um limite que não deve ser subestimado, mas que obriga / ajuda a escrever apenas mensagens sintéticas e específicas, indo diretamente ao ponto da sua oferta.

Use letras maiúsculas no início da palavra

É contra a política do Google Ads escrever palavras completamente em maiúsculas nos anúncios, mas colocar em maiúscula a letra inicial das palavras pode levar a um aumento no número de cliques. 

Digite a palavra-chave no caminho

Ao inserir a palavra-chave que acionou o anúncio também no link que aparecerá no Google (ou na URL de visualização), você reforçará ainda mais a certeza do visitante de que a página de destino será relevante com a intenção de pesquisa do mesmo.

Use pontuação

Nem deveria ser necessário dizer isso, não é mesmo? Mas você deve imaginar como as vírgulas são as primeiras vítimas de um texto escrito na presença de espaço limitado…

Inclua perguntas

Inserir uma pergunta no seu anúncio de venda permitirá que você “se aproxime” de seu visitante, fazendo-o entender que está do lado dele e que já sabe qual é o problema que ele precisa resolver.

Existem muitos elementos que podem fazer a diferença entre uma campanha bem-sucedida e um fiasco colossal. O anúncio de venda certamente está entre eles, embora a maioria dos anunciantes ainda subestime a importância de se fazer um bom anúncio no Google Ads com as dicas acima.

Essas foram apenas algumas dicas para escrever anúncios eficazes do Google Ads, se você quiser saber mais, entre em contato com especialistas como nós da Agência. Será um prazer atender você!

Categorias
blog facebook para negócios

Facebook para negócios. Por que anunciar minha empresa no Facebook?

facebook para negócios

O Facebook representa hoje em dia, sem sombra de dúvidas, a rede social mais utilizada pelo público brasileiro. Dados do site Statista demonstram que o Brasil é o quarto maior mercado de tal plataforma, com exorbitantes 120 milhões de usuários cadastrados! Ou seja, mais da metade da população brasileira está no Facebook. Além disso, aproveitando tal boom, a imensa maioria das empresas de sucesso já possui seu perfil por lá no Facebook para negócios. Conheça mais sobre como o Facebook é utilizado pelos empreendedores de sucesso para divulgar seus negócios e conseguirem ainda mais clientes!

E você sabe como funciona o Facebook para negócios?

Nesta página, explicaremos da maneira mais simples possível o que significa ter uma página no Facebook para negócios, como funciona e para que é usada.

Queremos explicar também como você poderá aproveitar esse canal para promover seu negócio. Você verá a importância de colocá-lo na rede, dicas de investimento e prazos. 

Veremos também quais são as etapas a serem seguidas antes de abrir uma página no Facebook para negócios.

Nós aqui da Agência estamos em contato com agentes de marketing digital todos os dias.

Sempre que se trata de mídias sociais, a primeira ferramenta que vêm à nossa mente é imediatamente o Facebook, porque foi a primeira do ramo e hoje em dia é a que tem maior número de usuários em todo o mundo.

A verdade é que todos conhecem o Facebook, mas nem todos sabem a diferença entre usá-lo para lazer ou para trabalho.

Dessa forma, vamos explicar aqui o que é o Facebook para negócios. 

Quais são os seus objetivos? Você tem conseguido alcançá-los?

Somente estar nas redes sociais não é o suficiente para ter uma comunicação eficiente com o público-alvo, ou seja, isso é algo deve ser feito de maneira estratégica e inteligente.

Vamos ao que interessa.

Atualmente, o Facebook é a melhor ferramenta de divulgação para muitos tipos de atividades (atenção: dissemos muitos, não todos e saberemos o porquê mais adiante…) pelos seguintes motivos:

  • É fácil de usar;
  • É utilizado por muitas pessoas (até pelos seus clientes);
  • Por lá é possível segmentar o público e investir de modo certeiro com relação às necessidades do seu negócio;           

1. Para que serve o Facebook para Negócios?

Dependendo da atividade exercida, objetivos diferentes podem ser definidos, abaixo estão os mais comuns:

  • Comunicar-se com a clientela ou com potenciais clientes;
  • Promover produtos ou serviços;
  • Possuir uma lista de clientes;
  • Aumentar a reputação e a divulgação de seu negócio;
  • Fazer assistência pós-venda;
  • Obter feedback sobre seus produtos e serviços;
  • Estimular o boca-a-boca sobre seu negócio;

Veja também como utilizar o Instagram para negócios!

2. Faz sentido para você estar no Facebook?

facebook para negócios

Se você deseja alcançar uma das metas descritas acima, o Facebook pode ser para você. Mas ainda devemos nos fazer algumas perguntas:

  • O seu público-alvo está no Facebook?;
  • Você tem algo popular no Facebook a dizer para seu público-alvo?;
  • Você tem tempo e/ou recursos econômicos para investir?

Se você respondeu sim às três perguntas acima, está mais do que pronto para se lançar nas redes sociais!

Você ainda não tem certeza das respostas para essas perguntas? Vamos te dar alguns exemplos:

Exemplo 1: Sou dono de uma sorveteria de bairro em uma cidade do interior.

  • O seu público-alvo está no Facebook? 

Minha clientela é composta por homens e mulheres de 13 a 60 anos que moram aqui no bairro e gostam de doces. Eles com certeza estão no Face;

  • Você tem algo popular no Facebook a dizer para seu público-alvo? 

Sorvetes e comidas em geral são muito populares nas redes, eu poderia falar sobre ingredientes, mostrar fotos dos meus produtos, dos meus clientes satisfeitos e da equipe de trabalho. Tenho conteúdo interessante para postar;

  • Você tem tempo e/ou recursos econômicos para investir? 

Infelizmente não possuo tempo, todos os meus horários disponíveis de trabalho são dedicados à sorveteria. Não consigo parar um minuto sequer para criar e compartilhar conteúdo. Entretanto, graças ao meu esforço, já consigo separar uma parte do orçamento para divulgação online. Nesse caso, que tal se você contratasse um agente especializado que possa realizar esse serviço? 

Certamente, criar um perfil para a sua empresa será a escolha certa e você obterá muitos resultados positivos.

Exemplo 2: Sou dona de uma gráfica em Curitiba.

  • O seu público-alvo está no Facebook? 

Meus clientes são empresários do centro-sul do Brasil ou chefes de departamento em empresas, de 35 a 70 anos, a maioria deles homens. Provavelmente alguns deles, especialmente os mais jovens, têm um perfil por lá. Alguns dos meus clientes ou possíveis clientes estão no Facebook.

  • Você tem algo popular no Facebook a dizer para seu público-alvo? 

Existem muitos tópicos a serem abordados, mas a palavra “gráfica”, no entanto, não está entre as mais usadas nas redes sociais. Provavelmente, eu não teria um público muito grande com o qual interagir. É algo sobre o qual não se fala muito por lá.

  • Você tem tempo e/ou recursos econômicos para investir? 

Não tenho muito tempo para me dedicar a criar uma página nas redes sociais postar conteúdo, vou ter que confiar essa tarefa ao meu secretário. Se tudo der certo, tentaremos fazer publicidade paga. Não consigo dedicar muito tempo e dinheiro.

Com essas premissas, as chances de sucesso são mínimas. Além disso, o setor de gráficas não tem muito apelo nas redes sociais, então se a divulgação do negócio for conferida a alguém sem qualificação e orçamento adequado, a tentativa terá poucas chances de sucesso.

Para que dê certo, você deve contratar um agente de marketing digital especializado que possa verificar seu negócio e fazer uma triagem sobre o que compensa ou não que se divulgue em redes sociais sobre ele.

Agora, falando de nós, se você decidiu entrar no Facebook para negócios, deve saber que não deverá criar um perfil, mas sim uma página.

É preciso ter cautela nesse momento, pois somente com uma Fanpage poderá se registrar como negócio, além de se ter a possibilidade de criar anúncios pagos, o que é impossível para perfis pessoais.

3. Como gerenciar uma página do Facebook para negócios

Crie a página

Não é muito difícil abrir uma página no Facebook. Você deve, depois de fazer login com seu perfil, abrir este link: https://www.facebook.com/pages/creation/, escolher a categoria que melhor se adequa ao seu negócio, digitar o nome e o endereço (se você tiver um local físico) e uma breve descrição da atividade. A seguir, você deverá inserir a foto do perfil, por exemplo, sua logomarca e a foto de capa, sendo a foto da empresa ou de sua campanha publicitária atualmente. Nesse ponto, a página será criada, vá para as configurações para concluir todos os detalhes: horário de funcionamento, número de telefone, descrição, etc.           

Entenda a estrutura de um perfil no Facebook para Negócios

Saiba também como utilizar o Linkedin Para Negócios!

A página do Facebook para negócios tem uma estrutura variável, a rede social é constantemente atualizada para tornar o usuário cada vez mais entretido.

Os elementos básicos de uma página são:

  • Capa : pode ser uma foto, um vídeo ou uma apresentação de slides.
    É importante porque é a primeira coisa que um novo visitante vê sobre seu negócio. Como dizem por aí, a primeira impressão é a que fica. Por isso, insira imagens de qualidade que façam as pessoas entenderem o que você faz e qual é o seu ponto forte;
  • Foto do perfil: se você gerencia uma página de negócios, aqui é necessário inserir a foto da logomarca; se você gerencia uma página de pessoa pública, pode inserir uma foto pessoal; Deve ser uma imagem quadrada e com um alto nível de visibilidade, porque é exibida em uma miniatura muito pequena;
  • Linha do tempo: a parte central é ocupada pelos posts na página, ou seja, todo o conteúdo que você publicou ao longo do tempo. Lembre-se de que as postagens são exibidas em ordem cronológica, mas você tem a possibilidade destacar algumas, a fim de dar relevância a alguns conteúdos estratégicos;

No Facebook para Negócios também podemos destacar a seção Informações (onde haverá o contato de sua empresa, horário de funcionamento, endereço físico, etc).

Comece a postar o conteúdo já criado

Existem muitos tipos de postagens que podem ser criadas como vídeos, fotos, apresentações de slides, expressões de sentimentos, check-ins, apoiar uma causa sem fins lucrativos, comunicar a realização de uma meta, promover um produto, criar um evento, etc.

Os 3 conteúdos que funcionam melhor são:

_ Postagem de foto ou foto múltipla com legenda relacionada;

_ Publicação com apresentação de slides em vídeo ou foto com legenda;

_ Link para o site institucional ou blog com imagens ou legendas chamativas para tal ação;

Depois que a post é feito, você pode: salvá-lo como rascunho, agendá-lo para o futuro ou colocá-lo em uma data já passada (escolhendo a data e a hora) ou publicá-lo imediatamente.

  Saiba para que serve uma página no Facebook para negócios

Quando você cria uma página no Facebook, o único que pode publicar é você, ou seja, o perfil com o qual você criou a página. Muitas vezes, a página poderá ser gerenciada por várias pessoas , por exemplo, seus colaboradores.

Para isso adicione a nova pessoa digitando o nome e o sobrenome com o qual ela está registrada no Facebook ou via endereço de email. Você pode atribuir funções diferentes a cada usuário, dependendo de sua função no negócio.

A função mais privilegiada é a de administrador , depois há o editor, o moderador, o anunciante e o analista.

Lembre-se de que o administrador pode gerenciar as funções da página e, assim, remover você do gerenciamento.

Crie uma estratégia baseada no conteúdo e nos objetivos que pretende alcançar

  • Faça um calendário semanal de postagens;
  • Escolha quantas postagens você quer fazer por semana;
  • Escolha o tipo de post que deve ser publicado em tal data e qual objetivo você deseja alcançar com ele;
  • Decida se quer e o quanto deseja investir em publicidade;

Saiba o que publicar na sua página no Facebook para negócios

Uma boa estratégia de marketing de conteúdo no Facebook deve seguir as diretrizes abaixo para que seja realmente eficaz:

  • Analise seus concorrentes: o que eles fazem? Sobre o que eles estão falando?;
  • Tente averiguar os problemas que seus clientes possuem e resolvê-los usando a rede social;
  • Estimule a interação conversando com eles, desse contato podem surgir idéias interessantes;
  • Mantenha-se atualizado: você é o ponto de referência para o seu setor, precisa saber tudo e divulgá-lo para se posicionar como autoridade no assunto;

Tenha cuidado com sua marca pessoal

Muitos empresários entendem o potencial das redes sociais, mas não têm tempo para trabalhá-las, por isso confiam o gerenciamento de suas páginas a outros. Ao mesmo tempo, usam seus perfis pessoais de maneira imprudente, sem pensar que, para o cliente final, o perfil do empreendedor e a página da empresa estão no mesmo patamar.

Gerenciar sua imagem por meio de uma estratégia é um processo chamado Personal Branding.  Se você tem uma empresa ou loja e é conhecido por todos por ser o proprietário, sua imagem, especialmente online, deve ser cuidada de forma a não prejudicar sua empresa .

Sempre preste atenção ao que você postar ou compartilhar, todos os seus clientes o associarão à sua empresa.

Saiba do alcance de suas postagens no Facebook para negócios

facebook para negócios

Se você já tem uma página no Facebook ativa, notará que as postagens que você publica não são vistas por todos os usuários no Facebook e nem mesmo por todas as pessoas que curtiram sua página.

Você deve saber que a maior receita do Facebook vem de patrocínios pagos, por isso o mesmo limita a visibilidade de suas postagens para que você seja obrigado a investir uma parte do orçamento de seu negócio para atingir sua meta.

Em média, uma postagem é vista por 6% dos assinantes da página, uma porcentagem que tende a diminuir.

Além disso, o coração do Facebook é composto por seu algoritmo , ou seja, um processo automático que reage de maneira diferente de acordo com o conteúdo que você publica.

Resumindo muito: quanto mais o seu público gosta de um determinado conteúdo, mais visualizações ele pode ter.

A taxa de aprovação é estabelecida pelo algoritmo que analisa milhares de fatores.

Por esse motivo, se você deseja usar o Facebook para sua empresa, deve respeitar duas regras:

  • crie conteúdo de qualidade que agrade ao seu público
  • invista em patrocínios e em agências especializadas em gerenciamento de conteúdo;

Estas são as regras do jogo.

Saiba a hora certa de postar seus conteúdos na plataforma

Um dos fatores que o Facebook analisa para decidir se recompensa a visibilidade da sua postagem é a porcentagem de pessoas interagindo imediatamente após a publicação.

Quando você publica conteúdo, o Facebook o mostra para algumas pessoas e, dependendo de suas reações, ele decide se o exibe para outras pessoas ou não.

Por isso que é importante publicar quando há uma chance maior de que seu público esteja online.

Há momentos do dia em que o público é mais ativo, por exemplo, pela manhã antes de começar o trabalho, durante os horário de almoço e à noite.

A melhor coisa, no entanto, é entender quando o seu público está online. Graças às ferramentas de análise, você poderá fazer isso tranquilamente.

Vá para a seção Informações, aqui você pode ver dia a dia quando as pessoas interagiram com suas postagens e horários de pico.

Tente postar meia hora antes do pico de usuários ativos.   

Aumente os fãs de sua página

Para aumentar as curtidas da página de seu negócio, existem várias maneiras. 

Para obter bons resultados, é ideal testá-las e verificar quais funcionam melhor para você.

Aqui estão algumas estratégias:

  • Patrocínio: o Facebook oferece a oportunidade de promover sua página mediante uma taxa, mostrando-a a um alvo potencialmente interessado e bem definido;
  • Use seu perfil pessoal: você tem a possibilidade de convidar todos os seus amigos para curtir a página que você gerencia. Tente não adicionar todos indiscriminadamente, mas apenas aqueles que possam realmente estar interessados;
  • Use a comunidade: utilize a rede social para se fazer conhecer. Anuncie de maneira coerente e educada nos grupos do Facebook, comente em blogs, participe de outras redes sociais, escreva em páginas semelhantes. Atenção, você não precisa enviar spam, deve apenas criar relacionamentos;
  • Torne-se viral : uma das estratégias mais eficazes, mas também mais difíceis, é tornar um conteúdo viral. Isso significa que muitas pessoas verão seu conteúdo e serão estimuladas a compartilhá-lo em seus perfis. Para que isso ocorra, o conteúdo deve ser especial. Por exemplo, vídeos engraçados, concursos, marketing em tempo real, etc.

Acabamos guia completo para entender o que significa abrir uma página no Facebook para negócios e quais são os principais recursos.

Para criar algo eficaz, duradouro e mensurável, você precisa de um profissional que crie uma estratégia com você e prepare um plano sustentável e de longo prazo.

Cada realidade tem uma história única, assim como a estratégia e o plano de mídia devem ser únicos. Não hesite em procurar agências de marketing digital especializadas no assunto, mas já que você está aqui, que tal entrar em contato conosco? Será um prazer te atender!

Categorias
instagram para negócios

Instagram para negócios

Não há como negar o fenômeno: 2018 provou ser o ano do Instagram. Pode ser por causa do sucesso dos famosos stories ou porque uma imagem vale mais do que mil palavras, mas o certo é que a rede de compartilhamento social mais famosa do mundo nos últimos meses ficou cada vez mais poderosa, ultrapassando até a popularidade do Facebook, que continua sendo importantíssimo também. Você conhece o Instagram para negócios?

Muito embora o Instagram seja considerado a rede social dos chamados “millennials”, os adultos também estão cada vez mais interagindo nesta plataforma todos os dias. Segundo o site Statista, importante veículo de divulgação de dados quantitativos das redes sociais, o Instagram possui 82 milhões de usuários ativos apenas no Brasil!

E o que as empresas estão fazendo? A maioria das empresas já abriu um perfil de negócios no Instagram, baseando sua estratégia nesta plataforma de mídias sociais.

E você? Quer fazer o mesmo, mas primeiro deseja conhecer as estratégias para estar presente efetivamente por lá? Aqui vamos compartilhar com você alguns dos motivos pelos quais apostamos e trabalhamos com o Instagram para negócios.

Qual é a importância do Instagram para negócios atualmente?

Até o momento, a maioria das empresas que adotaram uma estratégia de Marketing Digital nas mídias sociais considerou principalmente o Facebook, a rede social mais acessada do Brasil, com 127 milhões de usuários apenas em nosso território.

Entretanto, a partir de 2017, mas de maneira mais acentuada em 2018, as empresas tiveram que olhar atentamente um fenômeno: muitos usuários começaram a migrar, em massa, para uma rede social mais “jovem” e dinâmica, na qual a imagem é tudo, e é claro que as empresas tiveram que se adaptar à nova tendência digital: o Instagram. A partir daí, as atenções das empresas começaram a se dividir entre presença maciça no Facebook e no Instagram.

Mas quantos usuários essa plataforma possui? De acordo com as estatísticas publicadas pelo Canal Tech, podemos ver que, em 2020, a rede social atingiu o número de um bilhão de usuários ativos!

O Instagram possui um bilhão de perfis ativo todos os dias. Em um ranking hipotético entre as redes sociais propícias para a divulgação de negócios, ele recebeu a medalha de prata, posicionando-se imediatamente após o Facebook (2,2 bilhões de usuários ativos), considerando que o Youtube (1,5 bilhão) é um mecanismo de busca.

Os 70% dos usuários seguem pelo menos uma marca no Instagram; e uma delas pode ser a sua!

Uma estatística curiosa: lá em 2016, o botão “curtir”, que no Instagram leva o símbolo de um pequeno coração, era pressionado 4,2 bilhões de vezes por dia, imagine hoje em dia…

Precisamente devido à consistência dessas estatísticas, podemos dizer que, com o objetivo de tornar sua empresa sempre em sintonia com os tempos, já não é mais suficiente apenas o Facebook. Mesmo que ainda seja importantíssimo para os negócios, é necessário que uma boa estratégia de marketing em redes sociais combine ações no Facebook e no Instagram. 

É por esse motivo que os profissionais de marketing digital devem pensar em se abrir para o mundo do Instagram, capaz de acentuar a interação empresa-usuário e destacar as particularidades de seus negócios de uma maneira fascinante. 

Hoje em dia, as imagens têm um grande valor: elas realmente representam o que você é, o que você faz e permite que o usuário faça parte da empresa que segue nas redes sociais, da empresa na qual ele está interessado. 

Então, o que você está esperando para criar um perfil de Instagram para negócios para sua empresa? Continue lendo este post para entender como tornar seu perfil atrativo aos olhos dos usuários. 

01 – Crie um perfil de Instagram para negócios para sua empresa

Vamos começar do básico: como podemos criar um perfil no Instagram para negócios para nossa empresa exibir e publicar suas fotos? 

O anúncio oficial da chegada do Instagram para negócios remonta a julho de 2016, portanto, há quase 4 anos, um serviço graças ao qual as empresas poderiam criar seu próprio perfil pessoal. 

Por que essa atualização nesta rede social foi tão importante? 

Entre os inúmeros benefícios, podemos destacar que, graças ao perfil no Instagram para negócios, você pode acompanhar o número de interações e ter sempre as estatísticas de cada publicação com apenas alguns cliques, o que são peças fundamentais para entender coisas como: quais imagens e qual estilo de comunicação é mais adequado, como atrair o público e como ser capaz de direcionar sua estratégia de marketing digital.

Dito isto, chegamos à etapa prática para criar um perfil da empresa. Antes de tudo, é bom saber que a maior parte do trabalho no Instagram deve ser feita por um smartphone: faça o download do aplicativo Instagram na Play Store (se você tiver Android) ou na App Store (se você tiver Apple). Neste momento, você terá que criar um perfil pessoal, inserindo nome de usuário, email e senha. No final deste processo, você terá seu próprio perfil. 

Mas como criar um perfil corporativo? 

De uma maneira muito simples: vá às configurações e procure as opções: Conta -> Mudar para conta profissional e selecionar a opção Empresa.

Nesse momento, o Instagram para negócios vai te orientar como proceder e a partir dai a criação de um perfil do Instagram para empresas se torna particularmente simples e intuitiva. Digite o e-mail e o número de telefone da sua empresa e preencha os campos solicitados (endereço, CEP, …).

Lembre-se de que você pode conectar o perfil da empresa do Instagram ao do Facebook, para agilizar toda a jornada. Quanto ao aspecto estético, insira uma foto de perfil simples: o logotipo da empresa é normalmente usado. Uma característica do Instagram, de fato, é inserir a foto do perfil em um pequeno círculo: se a imagem for muito detalhada, você não poderá entender completamente.

Quanto à chamada “bio”? É uma legenda curta, na qual é possível explicar, através de uma pequena descrição, quem você é e o que faz e inserir o número de telefone ou endereço de email. Dessa forma, o usuário que entrar no seu perfil entenderá imediatamente o que é o seu mundo e poderá, se estiver interessado, ter contato com você com apenas alguns cliques.

Depois de criar o perfil do Instagram para sua empresa e cuidar dos primeiros detalhes (imagem principal e bio), chegou a hora de anunciar para os amigos e parentes. Antes de oficializar a chegada no Instagram da sua empresa é bom já ter alguns seguidores!

02 – Adicione as primeiras fotos

As primeiras fotos são um importante ponto de partida para os que acabaram de abrir um perfil do Instagram para negócios. Você sabe o porque disso? 

Os motivos são vários. As primeiras imagens são aquelas que, via de regra, são vistas com mais frequência. Além disso, elas descrevem imediatamente o estilo e o padrão que seu negócio segue. 

Postar no Instagram não é algo assim, diríamos, difícil..

No entanto, publicar com uma certa lógica e seguir uma estratégia bem definida e estabelecida para alavancar seus posts é o que vai lhe ajudar a ter sucesso por lá. Conheça um pouco mais abaixo.

Ok, vamos publicar nossas primeiras imagens no Instagram. Você sabe como fazer? 

O mesmo procedimento simples também se aplica aos perfis de negócios: clique no “+” central, tire a foto ou escolha-a diretamente na sua galeria. A partir daqui, você pode decidir qual filtro usar e qual legenda inserir, algo que discutiremos ao longo deste artigo.

Agora, com base no que especificamos antes, devemos nos perguntar: que tipo de estratégia poderíamos utilizar na publicação das imagens? Como elas podem representar de forma genuína os nossos negócios e induzir o usuário a clicar em “seguir” e comunicando nossa identidade corporativa? Vamos ver alguns exemplos nos seguintes pontos:

Usar sempre o mesmo assunto

Vamos tomar como exemplo um site de comércio eletrônico especializado em alguns produtos com recursos inovadores, tanto estéticos quanto funcionais. Nesse caso, essas características poderiam ser usadas em nossas imagens. Retomando sempre o mesmo assunto visto por ângulos diferentes e posicionado em diferentes locais. 

Vamos fingir que queremos anunciar um cubo mágico e apresentá-lo sob todas as facetas que podem ser recriadas com o mesmo. Seguir uma estratégia desse tipo nos permite destacar a multifuncionalidade dos itens que vendemos e, acima de tudo, sublinhar todos os aspectos, sem esquecer de nada. O fato de poder posicioná-los de maneiras diferentes, no entanto, mostra como é possível inserir esses objetos em sua vida diária.

Usar o mesmo filtro.

Os filtros desempenham um papel fundamental no Instagram: não escolha aleatoriamente!

Usar o mesmo filtro não significa ter pouca criatividade, mas saber perfeitamente para onde direcionar uma imagem. Você já reparou que cada filtro destaca algo específico? 

Por exemplo, o “Clarendon”, um dos filtros mais populares do Instagram, enfatiza as áreas claras, tornando-as ainda mais iluminadas, e escurece as áreas mais escuras. O efeito final? Um contraste dos sonhos! 

Da mesma forma, o filtro “Gingham” cria o típico efeito vintage nas imagens, ideal para uma empresa mais “retrô”. Utilizar sempre o mesmo filtro cria uma espécie de continuidade dentro do perfil.

Usar o mesmo conjunto de cores

Existem empresas que fizeram da cor o seu ponto forte. 

Por exemplo, quando pensamos na Coca Cola, a mente é invadida pela tonalidade vermelha na qual o letreiro branco se destaca; 

Do mesmo jeito, quando pensamos no McDonald’s, o letreiro é amarelo, mas sempre sobre um fundo vermelho. 

Se nossa empresa também decidiu se concentrar em cores específicas, é bom colocá-las também no perfil do Instagram: isso contribuirá para criar, imagem após imagem, um forte reconhecimento da marca no consumidor.

Por que é importante seguir uma linearidade, mesmo dentro de um contexto criativo como o Instagram? 

Antes de tudo, é bom enfatizar que uma estratégia não pode e não deve se limitar apenas em ser criativa, bem pensada e divertida aos envolvidos no Marketing digital. O efeito “uau” ainda permanece como ponto de partida estratégico para criarmos uma presença sólida na Web a partir do Instagram. 

Ao mesmo tempo, no entanto, é necessário seguir uma direção específica e deixar claro qual é o objetivo que queremos alcançar.

Sem estabelecer um padrão e sem estudar o usuário para o qual estamos nos voltando, ou seja, sem um plano específico, é impossível obter resultados em termos de visibilidade e novos visitantes para seu perfil.

 03 – Insira legendas cativantes

Além da imagem, que obviamente representa o ponto forte do Instagram, uma legenda cativante também é essencial para alcançar novos seguidores e chamar a atenção. 

Mesmo que uma foto bonita tenha seu encanto mesmo sem acrescentar algo textual, é verdade que, às vezes, o texto pode enfatizar ainda mais a foto: é por esse motivo que, nesse momento, as legendas são algo que devemos cuidar também.

Antes de tudo, lembre-se de que a legenda deve conter um texto:

_ Simples e impactante, sem frescuras;

_ Livre de erros gramaticais;

_ Original e criativo.

04 – Coloque hashtags populares 

O Instagram também se baseia em hashtags. 

O que são elas e por que têm tanto valor? 

Hashtags são palavras ou conceitos expressos com o uso do sinal de jogo da velha (#) em um comentario abaixo da imagem ou na legenda do próprio post. Sua peculiaridade é que eles podem ser pesquisadas ​​diretamente na barra de pesquisa do Instagram, ou seja, existe uma opção especial para que um usuário pesquise uma imagem relacionada a uma palavra-chave inserida como hashtag. Portanto, para se tornar popular no Instagram, você deve escolher melindrosamente as hashtags certas para suas imagens.

E sabe como você pode encontrar as hashtags mais bombadas do momento? No próprio aplicativo! 

A partir do momento em que você insere uma determinada hashtag na barra de pesquisa, é o próprio Instagram que vai te mostrar quantas publicações estão relacionadas à mesma. O que vai orientar na hora de alavancar seu post.

Assim, você terá que procurar por hashtags relevantes para seu nicho de mercado que tenham um número bom, mas não excessivo, de resultados.

Lembre-se de não colocar hashtags genéricas como a  “#likeforlike” e assim por diante…

Geralmente elas não são avaliadas de maneira positiva pelos algoritmos da Rede Social.

Quer mais algum conselho para tornar suas hashtags ainda mais marcantes? 

Não use o mais do mesmo em todos os posts, seja criativo também nesse sentido. 

Do mesmo jeito, monitore as estatísticas e veja quais posts alcançaram mais usuários e mais interações. Assim você poderá estabelecer as hashtags vencedoras e procurar as melhores variantes. Somente acompanhando os resultados obtidos, você alcançará novos seguidores.

Geralmente, o Instagram permite a inserção de não mais do que 30 hashtags para cada imagem. Pode parecer um pouco, mas na verdade é um número enorme. 

O certo é que uma imagem que apresenta uma legenda cheia de hashtags não parece “limpa” e simples como uma que tem no máximo quinze. Vamos evitar os excessos, não é mesmo?

05 –  Crie stories de sucesso

Ah, os famosos stories… a verdadeira força do Instagram!

Não é exatamente uma ideia original do próprio aplicativo de compartilhamento de imagens bonitas (o Insta, claro), a verdade é que a primeira rede social a apresentá-los foi o Snapchat, o que foi bem importante na época porque introduziu o conceito de imagens temporárias na mente dos consumidores digitais.

Entretanto, quando o Instagram incorporou a ideia, houve um boom em relação à publicação e repercussão dos stories.

Segundo o statista.com, em janeiro de 2019, havia meio bilhão de usuários ativos no Instagram Stories todos os dias no mundo todo. E é claro que o Brasil não ficaria de fora dessa: dados de 2018 divulgados pela própria rede social confirmaram que, entre os dez perfis com maior número de visualizações de stories no mundo, dois eram brasileiros, com o segundo e o sexto lugar!

Deu pra perceber que são números definitivamente fora do comum, não é mesmo?

E isso nos faz entender o quão importante é para uma empresa agir nesse sentido. Uma das explicações para isso vem da principal característica do Instagram stories: a de trazer conteúdo audiovisual “passageiro”. 

Esse conteúdo atrai os usuários porque, após 24 horas, eles desaparecem no ar (pelo menos se você não os inserir no seu perfil): eles criam uma sensação de pressa no seguidor, que sabe que terá que correr para ver o story antes de ser removido da plataforma.

06 – Interaja com o seu público

Um recurso que o Instagram oferece muito mais do que qualquer outra rede social é a capacidade de interagir com o público. Claro, em outras redes como o Facebook você também pode comentar e curtir…

Mas no Instagram não existem apenas essas funções! Há muito mais: todo um universo virtual que permite estabelecer um relacionamento verdadeiro com o usuário. 

A confiança do consumidor também parte disso, não é mesmo? 

Um relacionamento real, vivo, humanizado, baseado no interesse mútuo entre empresa e cliente.

E como podemos interagir com nosso público no Instagram? 

Antes de tudo, como já especificamos, é importante verificar diariamente se há comentários em nossas imagens e, possivelmente, responder um a um. Mesmo que possa soar um pouco trabalhoso, vai por mim, dá muito certo, já que é ótimo para um negócio poder estabelecer um relacionamento que não é apenas unilateral (ou seja, o usuário interaje e a empresa não está nem aí). Seu seguidor (ou cliente) ficará extremamente satisfeito em receber respostas e isso levará a um maior interesse em sua marca.

Também há muito mais possibilidade, como por exemplo os stories: por lá você pode fazer perguntas aos seus usuários. As perguntas podem ser genéricas, como: “Como você passará esse feriado?”. Perguntas assim mantêm um perfil humanizado e ajudam a criar um relacionamento que não se baseia apenas em negócios. 

Se, por outro lado, você quer ousar ainda mais, pode tirar proveito de outro tipo de pesquisa, como por exemplo na seguinte pergunte: “Quais de nossos produtos você gostaria de encontrar embaixo da árvore de Natal?”. Isso permitirá que você entenda qual dos seus produtos está obtendo a melhor saída ao mesmo tempo que obtém um feedback específico de seus clientes. O usuário a quem você solicitou a opinião se sentirá importante para você e certamente responderá de bom grado.

Conclusão

Neste artigo, vimos o que o Instagram pode oferecer para o seu negócio, já que é uma rede social que está obtendo sucesso particular, não apenas entre os millenials, mas também entre adultos e, principalmente, empresas. 

Para aproveitar ao máximo sua eficiência, no entanto, é necessário ter um conhecimento profundo dos inúmeros recursos desta plataforma, que hoje é usada diariamente por pelo menos meio bilhão de pessoas em todo mundo. 

Após criar seu perfil corporativo no Instagram para negócios, você publica as primeiras imagens, que são as mais relevantes e exibidas com mais frequência. Daí pra frente, é bom seguir uma estratégia, usando sempre o mesmo assunto, o mesmo filtro ou a mesma tonalidade de cores das imagens.

Em seguida, deve-se pensar em uma legenda, que deve ter uma linguagem simples e que convide o usuário a permanecer no perfil, podendo representar um pequeno ou grande sucesso para a empresa.

Após a legenda, chega a vez de inserir as hashtags, que devem ser populares, mas não devem apresentar concorrência excessiva. 

Por fim, os famosos stories, o verdadeiro boom de 2018, são explorados para criar uma interação eficiente com os seguidores, adquirindo credibilidade e confiança do consumidor.

Como você notou no decorrer deste artigo, se implementada de maneira eficaz, um serviço estratégico de maketing digital (hiperlink) que dê importância ao Instagram pode conduzir seu negócio a alcançar novos usuários e, posteriormente, a traduzi-los em clientes. 

Além disso, o Instagram permite impressionar um estilo de comunicação incisivo e atencioso aos detalhes.

Você está pronto para iniciar sua estratégia ou deseja obter maiores informações sobre o assunto? Entre em contato diretamente comigo ou agende um horário!

Categorias
marketing estratégico

Coloque o seu negócio na internet e consiga atrair cada vez mais clientes com os serviços de marketing estratégicos de marketing digital!

Os serviços de marketing estratégicos são, senão a maior, uma das maiores ferramentas de engajamento de público existentes na atualidade. A explicação para esse fenômeno é simples: existem mais de 125 milhões de pessoas conectadas à Internet apenas em nosso país segundo a pesquisa TIC Domicílios, que é publicada anualmente pelo Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (Cetic), e é uma das principais realizadas no país. 

Esse número, já tão expressivo se comparado a outras nações ao redor do globo, tende a crescer cada vez mais, o que torna a rede mundial de computadores uma nova e importante alternativa de atrair clientes para todos os tipos de negócio, inclusive o seu!

E é nesse novo ambiente de entretenimento e informação que surgiu com a Internet que está a maior  e mais eficiente sacada da sua empresa na hora de divulgá-la para seu público-alvo: o marketing digital.

Coloque o seu negócio na internet e consiga atrair cada vez mais clientes com os serviços de marketing estratégicos de marketing digital!

A maioria dos bons administradores de negócios, tanto no Brasil como no mundo, já se deram conta que, para atrair clientes hoje em dia, é necessário estar na Internet.

O que nem todos sabem são como fazer isso de modo a atrair, informar e entreter clientes e potenciais clientes, melhorando o posicionamento de seus empreendimentos em buscadores globais como o Google, ou mesmo nas redes sociais como o Facebook, Instagram, Twitter, dentre outras.

E você, que chegou aqui, certamente deve estar se perguntando de que forma o marketing digital pode ajudar seu negócio, não é mesmo?

Pois bem, vamos aos fatos

O que são os serviços de marketing estratégicos no marketing digital?

Explicando de maneira simples: seria a maneira de movimentar o mercado de um determinado produtor de bens ou serviços usando meios que não são físicos, ou seja, meios digitais.

E sabe quando o marketing digital nasceu? Há mais de 100 anos!

Bom, a Internet é uma criação que já tem alguns anos de estrada mundo afora, mas que ainda está um pouco longe de completar 100 anos, não é mesmo?

Entretanto, o primeiro meio não físico de transmissão de entretenimento e informação para o grande público foi o rádio, inventado no final do século XIX por Guglielmo Marconi. E é a partir daí que podemos começar a pensar no que é o marketing digital, como sendo algo que vai muito além dos computadores e que evolui de acordo com a trajetória das novidades em telecomunicações no mundo desde o início do século XX até os dias atuais.

Bonita a história. Mas vamos ao que interessa, como o marketing digital vai me ajudar atualmente?

Como já dito acima, a Internet é uma das maiores ferramentas de atração e engajamento de público existentes na atualidade. 

Surgida em 1990, a WEB revolucionou a forma como as empresas se comunicam com seus clientes e atraem novas pessoas interessadas no bem ou serviço que produzem, o que faz com que o marketing digital realizado na rede mundial de computadores seja uma das peças fundamentais na corrida pelo sucesso empresarial de bons administradores.

Além disso, a Internet mudou também os hábitos de consumo, possibilitando a realização de vendas por meio totalmente digital e remoto. Tanto é verdade que 82% dos brasileiros já realizou uma compra online alguma vez na vida conforme demonstram os dados divulgados pela plataforma de pesquisa NZN Intelligence em 2019.

As razões que levaram as pessoas a apresentarem esse novo hábito de consumo são muitas, mas algumas se destacam e merecem ser mencionadas aqui para que possamos compreender de uma vez por todas a importância do e-commerce atualmente. São elas: 

* Agilidade: as compras são feitas apenas com um clique e chegando na porta de casa apenas alguns dias depois;

* Comodidade: o cliente escolhe o produto ou serviço específico que deseja adquirir sem nem precisar levantar de sua poltrona, contando com todo o conforto que apenas o seu lar pode oferecer;

* Melhores preços e condições: diminuem-se os gastos com lojas físicas, logo o preço do produto final também diminui, o que faz com que cada vez mais pessoas busquem realizar suas compras de modo online.

É nesse contexto que precisamos começar a pensar no marketing digital realizado de forma online para divulgar seus produtos e serviços.

Já falamos aqui o quanto a internet modificou os hábitos de consumo da população brasileira, que em sua grande maioria (82%) já realizou compras online. 

Já compreendi a importância de se utilizar o marketing digital como ferramenta de atração de clientes para o meu negócio. Mas como isso é feito na prática?

A verdade é que não existe apenas uma estratégia de marketing digital disponível atualmente.

Com a evolução das tecnologias, permitindo uma interação maior com o público, o que permite a obtenção rápida de feedbacks e análise de gráficos qualitativos, o conhecimento humano também acompanha esse ritmo, algo que é fascinante nesse meio ao qual estamos lhe introduzindo.

Entretanto, já existe uma maioria qualificada de agentes de marketing digital que acredita que a melhor estratégia mercadológica online atualmente seja o marketing de conteúdo – inbound marketing, que é a técnica que vem sendo mais propagada pelos agentes mercadológicos ultimamente pela sua efetividade, trazendo ótimos resultados quando já se tem criada a identidade corporativa de um empreendimento.

Mas também existem outras técnicas com grande eficiência e que devem ser exploradas pelas melhores agências de marketing online no mercado atualmente, como por exemplo o SEO (Search Engine Optimization), que coloca o conteúdo de sua marca nos primeiros resultados da busca em buscadores famosos como o Google, Youtube, Bing, dentre outros.

Também podemos falar no e-mail marketing, que, diferente do spam, só é direcionado às pessoas que já possuem interesse na marca ou serviço em questão, despertando ainda mais o interesse dos clientes ou potenciais consumidores de um bem ou serviço. 

Outro ponto-chave de uma estratégia de marketing digital completa deve consistir na construção de links patrocinados, principalmente pela plataforma Google Ads, a maior do ramo de anúncios na internet atualmente e que, certamente, ajudará o seu site a ter mais e mais visitas que podem se transformar em clientela. 

Aliás, um bom site hospedado em uma boa plataforma como o WordPress dá o ar da autoridade necessária para que as pessoas entendam a importância do seu negócio, principalmente se tiver domínio próprio!

Além disso, e importante cadastrar seu negócio no Google Meu Negócio para que o mesmo fique sempre no radar do Google Maps, que é a base para a maioria dos GPS atualmente, divulgando informações importantes sobre o seu negócio.

Não podemos nos esquecer também da importância das mídias sociais como divulgadoras do conteúdo produzido pelos canais online de sua empresa, como por exemplo o Facebook, o Instagram, o Linkedin e o próprio Youtube para divulgação de conteúdo audiovisual produzido por seu empreendimento.

Caso você tenha interesse em anunciar nas redes sociais, não hesite em entrar em contato conosco! Será um prazer atender você!

O que ainda não dissemos são as vantagens de anunciar seu produto e movimentar seu mercado pela internet, agradando cada vez mais a sua clientela e melhorando a imagem de seu negócio.

  1. Quer saber quais são as vantagens do marketing digital atualmente? Segue com a gente abaixo!
  1. 01 – O marketing digital demanda investimentos menores

Os meios de comunicação tradicionais ainda são importantes na divulgação de um produto ou marca, entretanto, já não é segredo para ninguém que um anúncio em um canal de televisão de abrangência nacional ou em um jornal de grande circulação custa os olhos da cara, o que pode espantar quem está com um capital ainda baixo para iniciar um novo negócio.

Entretanto, na Internet as coisas são bem diferentes!

Uma das coisas mais interessantes sob o aspecto da inclusão digital que a Internet trouxe foi a democratização do uso da telecomunicação para fins comerciais, o que apenas poucos grandes empresários podiam desfrutar em outros tempos.

Hoje em dia a coisa mudou e ficou muito mais fácil.

Com investimentos baixíssimos, o marketing digital permite alcançar ótimos resultados na divulgação de sua marca utilizando estratégias inteligentes de informação e atração de público em geral.

Por exemplo, um anúncio feito em redes sociais é infinitamente mais barato do que o realizado em meios offline como na televisão, no rádio e nos jornais. E traz resultados tão bons quantos, ou ainda melhores.

  1. 02 – Tal mecanismo possibilita uma interatividade com a audiência nunca antes vista

Além de mais caros, a publicidade em meios de comunicação tradicionais como televisão, rádio e jornais não possibilitam que os consumidores considerados público-alvo dêem uma resposta imediata às campanhas vinculadas. Essas respostas só vêm depois de árduas pesquisas de opinião e de satisfação, o que encarece ainda mais as estratégias.

Entretanto, no marketing digital a resposta é imediata!

Apenas alguns cliques separam as mensagens que as empresas emitem das respostas de seus consumidores dada a velocidade como as informações se espalham no mundo virtual.

Por exemplo, assim que um post é publicado nas redes sociais de certo negócio (como por exemplo o Facebook e o Instagram), seus clientes já podem opinar o que acharam da ideia passada adiante pela empresa por meio da ferramenta de comentários. Em redes como as que citamos acima, o mecanismo de curtidas faz com que os comentários mais relevantes apareçam primeiro, o que facilita ainda mais a forma como bons administradores compreendem o feedback de sua clientela.

  1. 03 – A otimização das estratégias mercadológicas é certeira

Como já dissemos acima, em uma estratégia de marketing digital é extremamente mais fácil obter e analisar o feedback de sua clientela (ou de pessoas que possam vir compor esse grupo).

Considerando esses aspectos podemos entender duas coisas: 

A velocidade da informação nos dias atuais permite com que nos inteiremos cada vez mais rapidamente dos impactos das mensagens que emitimos nos canais digitais e que, modificações rápidas podem ser feitas a qualquer momento.

Peguemos um exemplo de um anúncio exibido na televisão à noite durante o horário nobre. Se o anúncio não agradar o público-alvo de determinada empresa, quanto tempo demorará para que a mesma saiba disso e realize os reparos necessários para resolver o imbróglio? Principalmente nos dias de hoje, onde a informação corre muito mais rápido.

Por isso cada vez mais as empresas estão investindo no marketing digital.Na estratégia mercadológica online, é possível obter as reações da clientela instantaneamente e realizar as modificações necessárias em questão de minutos! É possível a análise das métricas de reação do publico instantaneamente, confeccionando gráficos qualitativos em tempo real para você analisar.

Todas essas coisas minimizam ao máximo os danos que uma mensagem mal passada (ou má interpretada) possa causar à imagem de seu negócio. 

Evitar mal entendidos em pleno início da década de 2020 é fundamental para um bom administrador, não é mesmo?

04 – É possível anunciar para quem realmente interessa!

Imagine duas situações: uma emissora de televisão tem um programa semanal com informações sobre agropecuária, assistido por milhares de grandes agricultores e pecuaristas do Brasil, você tem um negócio de hambúrguer vegetariano e quer anunciar na mesma emissora.

Já pensou se seu anúncio é veiculado justamente nos comerciais de tal atração?

Além, certamente, de comentários engraçados que surgiriam entre os telespectadores diante do choque com a publicidade de um segmento social totalmente oposto ao seu e com interesses divergentes, isso significaria uma coisa muito pior para você, produtor de hambúrguer vegetariano:

Sua estratégia falhou!

Que impacto positivo e lucrativo pode ter um anúncio de hambúrguer vegetariano durante um programa assistido por pecuaristas e entusiastas da pecuária, por exemplo?

Sabemos que o exemplo acima é um pouco extremo, mas serve para elucidar situações que podem ocorrer quando não temos o controle de quando e a quem vamos veicular os anúncios de nossos negócios.

Na internet isso não acontece! E você sabe o porquê? 

Na mercadologia online realizada de maneira digital, é possível realizar uma segmentação do público-alvo com grande precisão, o que é totalmente eficaz contra situações inoportunas como a que citamos acima.

Tal “filtro” é realizado considerando vários fatores, tais como faixa etária, nível de escolaridade, localização geográfica, gênero e até hábitos e gostos de consumo!

Em se tratando de anúncios em redes sociais consolidadas em nosso país como o Facebook, o tiro é certeiro, já que a mesma possui um banco de dados completo sobre todas as nossas informações pessoais como idade, gênero, escolaridade, gostos pessoais e etc. 

A tecnologia já está muito avançada nessa questão da segmentação e isso você mesmo pode perceber ao entrar em suas redes sociais. Quais são os anúncios que aparecem para você?

05 – O dono de qualquer negócio pode investir!

Esqueça os meios caros e tradicionais de veiculação de anúncios publicitários que só favorecem quem já tem muito e quer ganhar ainda mais!

Você, pequeno empreendedor, que está começando um novo negócio de produção e circulação de bens e serviços nesse momento e precisa de uma boa divulgação para atrair clientes, mas que, obviamente, ainda não possui um grande capital… Pode investir!

A título de exemplo:

Você sabe quanto custa a veiculação de um anúncio de 30 segundos durante a exibição do Jornal Nacional na Globo durante a semana?

Quase oitocentos e cinquenta MIL reais!

Com esse valor, certamente, você poderia montar e desmontar seu pequeno negócio algumas vezes e ainda sobraria dinheiro, não é mesmo?

Para isso existe a Internet! Para democratizar o acesso à veiculação de anúncios e permitir que pequenos empreendedores como você possam alcançar seus lugares ao sol de maneira muito mais barata e eficaz!

Podemos garantir que o valor será bem menor do que a estarrecedora quantia que citamos acima e os resultados serão ótimos. O marketing digital possui o poder de superar todas as expectativas, inclusive as mais otimistas!

Se você chegou até aqui, não hesite em entrar em contato conosco e solicitar um orçamento sem compromisso. Teremos o prazer em ajudar você a atingir todos os seus objetivos com seu negócio!